Microsoft e Foxconn fecham acordo de licenciamento de patentes

Por Redação | 17.04.2013 às 13:29

A Microsoft fechou um acordo de licenciamento de patentes com a taiwanesa Hon Hai Precision Industry Co., controladora da Foxconn, evitando assim que a empresa seja processada pela gigante do software por quebra de patentes com relação à produção de dispositivos equipados com o Android ou Chrome OS, ambos de propriedade do Google. As informações são do ArsTechnica.

Dentro do acordo, ficou determinado que a Hon Hai irá pagar uma cadeia de royalties não-especificados à Microsoft para "uma ampla cobertura sobre o portfólio de patentes" da empresa norte-americana. A Microsoft alega há algum tempo que o Android e o Chrome OS infringem uma série de patentes tecnológicas de sua propriedade, desde a interface do usuário até o sistema operacional subjacente. No entanto, ao invés de enfrentar judicialmente o Google, a empresa optou por correr atrás dos fabricantes de aparelhos.

"Nós estamos satisfeitos que a lista de empresas que se beneficiam do programa de licenciamento do Android da Microsoft agora inclui a maior fabricante terceirizada do mundo, a Hon Hai", afirmou em nota oficial Horacio Gutierrez, vice-presidente corporativo e conselheiro geral adjunto do Grupo de Propriedade Intelectual da Microsoft. "Ao licenciar tanto a marca da companhia e seus fabricantes contratados, nós conseguimos aumentar com sucesso o alcance global do programa".

A Microsoft também possui acordos semelhantes com outras fabricantes como HTC, Acer, ViewSonic, Nikon, Compal Electronics, Quanta Computer e Wistron, e alega que 50% de todos os aparelhos Android comercializados atualmente são provenientes de companhias que aceitaram o acordo de participação do seu programa de licenciamento de patentes. O Google, por sua vez, não concorda com a abordagem da sua concorrente com os fabricantes de hardware, e afirma que seu sistema operacional não fere nenhuma das patentes da Microsoft.