Mesmo com banimento, fones da Beats são os preferidos dos jogadores na Copa

Por Redação | 18.06.2014 às 12:49

A Sony é uma das patrocinadoras oficiais da Copa do Mundo, mas não é unanimidade quando o assunto é a preferência dos jogadores da competição em relação a equipamentos de áudio. Aqui, quem manda é a Beats, uma empresa recém-adquirida pela Apple e que está pendurada nos pescoços de boa parte dos atletas que participam do torneio no Brasil.

Devido a um acordo de licenciamento entre a FIFA e a Sony, os fones da marca criada por Dr. Dre e Jimmy Iovine não podem ser usados pelos craques no interior dos estádios ou durante partidas e eventos oficiais. Fora disso tudo, porém, fica claro o sucesso dos aparelhos que misturam design e boa qualidade de som.

Neymar, um dos garotos propaganda da marca, está sempre acompanhado do seu e, muitas vezes, aparece até mesmo com uma versão customizada com as cores da seleção brasileira e o número de sua camisa, 10. E ao descer do ônibus para chegar à concentração ou aos locais dos jogos, o que se vê é não apenas ele, mas boa parte dos jogadores do time canarinho utilizando os produtos da Beats.

O mesmo vale para as outras seleções. Nas poucas vezes em que foi visto fora dos treinos e jogos, Wayne Rooney, da seleção inglesa, estava com seu modelo branco no pescoço. Luis Suarez, do Uruguai, a mesma coisa, mostrando que a mistura de cores fortes transformou a marca em não apenas uma referência de bons equipamentos, mas também, em parte do vestuário.

Para Ellen Petry Leanse, especialista em marketing ouvida pelo jornal The Sydney Morning Herald, o banimento imposto pela FIFA mais ajuda do que atrapalha no sucesso dos aparelhos da Beats. Com a proibição, eles acabam associados à ideia de serem equipamentos usados pelos ídolos em seus momentos de descanso e descontração, no lugar das bebidas isotônicas e calçados utilizados durante as partidas e que carregam as marcas dos patrocinadores dos torneios.

Ajuda muito, também, o marketing “alternativo” realizado pela marca. Não se sabe se isso foi feito durante a Copa do Mundo, mas nas Olímpiadas de Londres, em 2012, a empresa enviou centenas de fones de ouvido gratuitamente para atletas de destaque, como a delegação britânica inteira e os jogadores do time de basquete americano. Todos, claro, apareceram diversas vezes utilizando os dispositivos e desbancando a Panasonic, uma das patrocinadoras da competição.

É justamente por isso que, para muitos especialistas, a Beats pode até mesmo se distanciar de associar sua marca a eventos, transformando-se cada vez mais em uma opção para o “tempo livre”, e não para o “trabalho”. Uma estratégia que tem gerado resultados bastante positivos para a marca.

Em tempo: na Copa, a Sony utilizou estratégia parecida e deu fones de ouvido para todos os jogadores participantes, para que eles pudessem utilizá-los durante os jogos. Até agora, porém, poucos deles foram vistos usando os aparelhos nas partidas.