Mark Zuckerberg expressa seu apoio à revista Charlie Hebdo

Por Redação | 09 de Janeiro de 2015 às 12h14

O CEO e fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, publicou nesta sexta-feira (9) uma mensagem de apoio às vítimas da revista francesa "Charlie Hebdo", que sofreu um atentado nesta quarta-feira (7) em Paris. O acontecido causou comoção nas redes sociais, onde os internautas utilizaram a hashtag “#JeSuisCharlie” (“Eu sou Charlie”) para demonstrar condolências às vítimas e suas famílias.

No ano passado, a revista já havia sido alvo de atitudes extremistas após publicar uma caricatura do profeta Maomé. Sobre o ataque que aconteceu esta semana, Zuckerberg aliou-se aos milhões de internautas também utilizando a hashtag “#JeSuisCharlie”. A mensagem mostra o claro apoio à livre expressão em qualquer parte do mundo. Abaixo você pode conferir a postagem do CEO em seu perfil no Facebook:

“Há alguns anos, um extremista no Paquistão lutou para que eu fosse condenado à morte porque o Facebook se recusou a banir conteúdos sobre Maomé que o ofenderam.

Nós mantivemos essa posição porque vozes diferentes – mesmo se forem ofensivas, às vezes – podem tornar o mundo um lugar melhor e mais interessante.

O Facebook tem sido um lugar onde pessoas de todo o mundo compartilham suas opiniões e ideias. Seguimos as leis de cada país, mas nunca deixamos um país ou grupo de pessoas ditarem o que as pessoas podem compartilhar ao redor do mundo.

Ontem, enquanto eu refletia sobre o ataque e sobre minha própria experiência com o extremismo, percebi que isso é o que todos nós precisamos rejeitar – um grupo de extremistas que tentam silenciar vozes e opiniões de todos os outros ao redor do mundo.

Eu não vou deixar que isso aconteça no Facebook. Estou comprometido com a construção de um serviço onde você possa falar livremente, sem medo da violência.

Meus pensamentos estão com as vítimas, suas famílias, o povo da França e as pessoas de todo o mundo que optam por compartilhar as suas opiniões e ideias, mesmo quando é preciso coragem para isso. #JeSuisCharlie”.

O ataque à sede da revista deixou 12 mortos e 11 feridos (4 em estado grave). Segundo o portal G1, todos os mortos já foram identificados e os suspeitos continuam sendo procurados pela polícia francesa.

Fonte: http://info.abril.com.br/noticias/internet/2015/01/mark-zuckerberg-posta-mensagem-em-apoio-a-charlie-hebdo.shtml

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.