Manobras de robôs virtuais teriam alavancado preço da Bitcoin

Por Redação | 26 de Maio de 2014 às 18h06

A Bitcoin, alternativa de capital para os atuais padrões monetários, segue dividindo opiniões e alimentando polêmicas. Desta vez, uma investigação anônima chamada de "Willy Report" apontou, minuciosamente, manobras que podem indicar o uso de robôs digitais – ou bots – para alavancar as atividades com uso da moeda virtual.

O texto "Willy Report" mostra atividades em que bots teriam criado novas contas na principal casa de câmbio de Bitcoin, a MtGox (que fechou as portas recentemente), e utilizado esses registros para fazer grandes compras da moeda virtual sem o gasto de nenhuma cédula real.

No total, dois robôs virtuais, batizados de "Willy" e "Markus", teriam movimentado aproximadamente 650 mil Bitcoins. Práticas como essa teriam elevado o valor da moeda virtual de US$ 200 a unidade para US$ 1.200 em apenas um mês.

Assista Agora: Gestor, descubra os 5 problemas que suas concorrentes certamente terão em 2019. Comece 2019 em uma nova realidade.

O autor anônimo do texto também acredita que a MtGox estaria por trás dessa atividade suspeita. Além de discrepâncias em transações – no mês passado detalhes da movimentação financeira da casa de câmbio virtual vazaram após uma invasão hacker – as contas de "Willy" estariam imunes à inatividade da rede da MtGox. Isso caracterizaria a operação fraudulenta "Esquema Ponzi", similar à popular "pirâmide".

Os detalhes da investigação "Willy Report" são bastante precisos e vão de encontro com a forte presença da MtGox nos grandes momentos que a Bitcoin teve no ano passado. Não há provas reais e o assunto ainda deve gerar bastante discussão, no entanto, é de se levar em consideração acusações de fraude tão intensas vindas do mesmo lugar.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.