M2M já movimenta US $ 10 bilhões no mercado global

Por Redação | 10 de Setembro de 2013 às 13h58

O mercado de M2M (Machine-to-machine) já movimenta receitas bastante consideráveis e deve chegar a US$ 10 bilhões até o final do ano de 2013, segundo o estudo M2M device connections and revenue: worldwide forecast 2013–2023, feito pela Analysys Mason.

A Analysys Mason estima que, até 2013, o M2M já seja um mercado de US$ 88 bilhões anuais. Para chegar a essa conclusão, o estudo faz previsões bem detalhadas sobre conexões e receita média por conexão em oito setores da indústria e 24 aplicações M2M em oito regiões do mundo.

A comunicação Máquina a Máquina permite que todos os tipos de aparelhos e produtos eletrônicos ganhem um salto em utilidade. A comunicação M2M permite a obtenção de dados e informações de uma máquina, como localidade, temperatura, desempenho e produtividade. Assim, entrega benefícios para os usuários pois agrega conectividade para a internet ou operações para redes de monitoramento, podendo remover fios para conectar aparelhos em sensores, monitores e outros periféricos.

A tecnologia M2M refere-se a soluções que podem se conectar a milhões de dispositivos através de uma rede, como máquinas de venda automáticas, monitores cardíacos, eletrodomésticos e até mesmo edifícios. Imagine um mundo onde as máquinas estão conectadas entre si - é isso que a M2M pode fazer.

A partir de 2015, o número de conexões M2M deve crescer muito em países emergentes como China e Brasil, com as operadoras locais buscando conexões adicionais e o custo da implementação da tecnologia caindo. A receita média por conexão deve cair de US$ 5,54 para US$ 3,60, como aponta o estudo.

O M2M é frequentemente visto como um mercado novo. Hoje, as operadoras estão focando no crescimento do número de smartphones e tablets para os consumidores, enquanto as conexões M2M ainda são vistas como um investimento mais arriscado. No entanto, esse cenário deve ir mudando aos poucos, principalmente no setor automotivo (carros conectados), de energia e de segurança, que possuem modelos de negócios mais facilmente compreendidos pelo mercado.

Pequenas e Média Empresas

Uma solução M2M leva 18 meses, em média, para ser implantada. Seu custo e a dificuldade de ser implementada torna-a menos atrativa às pequenas e média empresas (PMEs). Ainda assim, as PMEs terão um crescimento importante no setor, com a acessibilidade melhorando e o custo de hardware caindo. Excluindo o setor de utilities, dominado por grandes corporações, a proporção de conexões totais das PMEs irá de 14,6% em 2013 para 24,6% em 2023, projeta o estudo.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.