Lucro do Google decepciona e a culpa é da publicidade móvel

Por Redação | 19 de Julho de 2013 às 12h59

Os resultados financeiros do segundo trimestre do Google ficaram abaixo das expectativas dos analistas. O grande vilão, de acordo com a BusinessWeek, foi a publicidade móvel e a maneira como a empresa lida com ela. Apesar da receita da empresa no período ter sido de US$ 14 bilhões (R$ 31,28 bi), ou 19% a mais que o mesmo período do ano passado, os investidores queriam mais. Para eles, a tendência de navegar pela web em múltiplas telas deveria ser uma oportunidade para a gigante, e ela parece não estar aproveitando isso ao máximo.

O relatório aponta que o mais preocupante é o Custo Por Clique (CPC), que caiu 6%. As taxas de CPC indicam quanto um anunciante paga ao Google cada vez que um usuário clica em um anúncio divulgado em um dos sites do gigante da web. A publicidade móvel parece ter impulsionado as taxas de CPC para baixo – um anúncio proveniente de uma pesquisa móvel pode custar 40% menos do que um vindo de um desktop.

O relatório referente ao segundo trimestre da empresa aponta que essa tendência deve continuar. No primeiro trimestre deste ano, a queda no CPC foi de 4%; analistas esperavam 3% de queda. Uma análise menos superficial da situação mostra que, presumivelmente, os anúncios móveis deveriam ser mais importantes do que os anúncios de desktop. Isso porque os dispositivos móveis normalmente sabem a localização do usuário, além de estar sempre junto a ele, inclusive durante as compras, por exemplo.

A estratégia do Google ao ceder seu sistema operacional móvel, Android, para as fabricantes era ver o maior número de pessoas possível usando a Internet. Quanto mais pessoas online, mais pesquisas. Quanto mais pesquisas, mais receita para o Google. Mas se as taxas para as pesquisas continuam caindo, por quanto tempo essa estratégia ainda pode durar?

Se o mercado de publicidade móvel continuar a decepcionar, o Google pode aumentar suas apostas na Motorola e ganhar dinheiro de uma maneira mais comum: fabricar dispositivos móveis por um determinado valor e vendê-los por mais que isso. Para saber que mesmo sem a publicidade é possível ganhar dinheiro no mercado mobile, basta perguntar a Apple e a Samsung.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.