Luca Maestri assume o cargo de diretor financeiro na Apple

Por Redação | 02 de Junho de 2014 às 10h04
photo_camera Divulgação

Em um relatório enviado à Comissão de Títulos e Câmbio dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês), a Apple anunciou que Luca Maestri assumiu o cargo de diretor financeiro na empresa. Apesar de ainda não aparecer na página de biografias da Maçã, a companhia cita no documento que ele ocupa a nova posição desde o último dia 29 de maio. As informações são do site 9to5Mac.

Maestri, que antes era vice-presidente de finanças e controlador corporativo, substitui o CFO de longa data Peter Oppenheimer. A transação foi anunciada no início deste ano, quando Oppenheimer revelou que irá se desligar de vez da Apple em setembro e se aposentar definitivamente. A transição estava agendada para começar em junho, mas tudo indica que a empresa se antecipou na troca de executivos.

Como novo diretor financeiro da Apple, Maestri terá um salário anual de US$ 1 milhão, além da participação nos tradicionais bônus em ações para executivos em altas posições na companhia. O CFO já ganhou 6.337 ações restritas da Apple, sendo que 1.137 poderão ser coletadas em 1º de outubro de 2015 e 1.107 um ano depois, em 1º de outubro de 2016. As outras 4.093 ações só poderão ser "retiradas" em porções iguais no dia 29 de maio dos anos de 2016, 2017 e 2018.

A previsão é que Maestri não traga mudanças radicais na estratégia de mercado da empresa, mas lide com a pressão crescente da expectativa sobre qual será o próximo lançamento "blockbuster" da Apple. Nos últimos anos, a companhia anunciou atualizações pouco revolucionárias de seus dispositivos mais populares, como o iPhone e o iPad. Especialistas acreditam que 2014 é o ano no qual a Apple voltará a ser uma empresa inovadora com algum produto revolucionário, entre eles o iPhone 6 e o comentado relógio inteligente iWatch.

"Luca tem mais de 25 anos de experiência global em gestão financeira sênior, incluindo papéis como CFO de empresa pública, e estou confiante de que ele será um grande CFO na Apple", disse Tim Cook no início deste ano no anúncio de transição entre Maestri e Oppenheimer. "Quando estávamos recrutando um controlador de empresa, encontramos Luca e sabíamos que ele se tornaria o sucessor de Peter. Suas contribuições para a Apple já têm sido significativas em seu tempo com a gente e ele rapidamente ganhou o respeito de seus colegas em toda a empresa", completou.

Cook também elogiou a experiência internacional de Maestri que, antes de entrar para a Apple, foi CFO da Nokia Siemens Networks e da Xerox. Ele também trabalhou durante 20 anos na General Motors, na qual atuou como CFO da equipe responsável pela reestruturação de toda a operação da empresa no Brasil e na Argentina - Maestri até chegou a morar um tempo aqui no país. Em seguida, comandou a operação europeia da GM e morou em países como Itália, Polônia, Irlanda, Suíça, Singapura, Tailândia, Alemanha e Estados Unidos.

Já Oppenheimer está na Apple desde 1996, quando entrou como controlador para as Américas. Um ano depois, foi promovido a vice-presidente e controlador de vendas em todo o mundo e, posteriormente, subiu para o cargo de controlador corporativo antes de ser nomeado CFO, em 2003. Nesse período, a Apple expandiu seu capital de US$ 8 bilhões para os atuais US$ 171 bilhões. Mesmo após sair da Maçã e se aposentar, Oppenheimer passará a integrar o conselho do banco Goldman Sachs no setor de auditoria da empresa.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.