Lenovo volta a considerar compra da BlackBerry

Por Redação | 18 de Outubro de 2013 às 15h00
Tudo sobre

Lenovo

A Lenovo está ressurgindo como um forte nome para comprar a BlackBerry, ou ao menos uma parte dela. A empresa chinesa assinou um acordo que dá acesso aos balanços da fabricante canadense, para avaliar uma possível aquisição.

No mês passado, a BlackBerry recebeu uma oferta de 4,7 bilhões de dólares da Fairfax Financial Holdings Ltd., que planeja adquirir a totalidade da empresa e fechar seu capital. Essa negociação, no entanto, parece ter esfriado depois que a empresa anunciou prejuízos próximos a 1 bilhão de dólares no último trimestre. Com isso, a Lenovo voltou a ser uma das principais candidatas à aquisição.

A Lenovo deve enfrentar uma resistência do governo canadense, que prefere, caso a BlackBerry seja mesmo vendida, que seja para uma empresa do próprio país, para assegurar que companhias locais apoiem o interesse nacional.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A rede segura da BlackBerry ainda é usada para e-mail do governo e confidenciais, mesmo que o grande público tenha migrado para o Android e iOS. Preocupações com a segurança da informação são o mesmo problema que vem mantendo a Huawei com dificuldade de penetrar no mercado norte-americano há algum tempo. Tudo isso torna mais provável que a Lenovo adquira apenas parte da BlackBerry, e não a empresa toda, como afirma a Reuters.

No começo deste mês, os co-fundadores Mike Lazaridis e Douglas Fregin também disseram que estavam considerando uma oferta para comprar de volta a companhia que ajudaram a criar. Existem ainda outras empresas analisando os balanços da BlackBerry para decidir se farão uma oferta ou não, mas o negócio parece delicado, já que não há muitos interessados em uma empresa que sangra milhões de dólares por mês.

Para a Lenovo, que é hoje a quarta maior fabricante de smartphones e a maior fabricante de PCs do planeta, a aquisição poderia ser benéfica para ajudar na entrada da empresa no mercado norte-americano. Por outro lado, a Lenovo já possui um setor de dispositivos móveis rodando Android que vem vendendo muito bem na China.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.