Lenovo lançará linha "premium" de smartphones no Brasil em outubro

Por Redação | 19 de Maio de 2014 às 09h13
photo_camera Divulgação

Maior fabricante de computadores do mundo, a Lenovo continuará investindo pesado não apenas no mercado de PCs, mas também no de smartphones. Dan Stone, vice-presidente da empresa e gerente para a América Latina, confirmou que a companhia está preparando o lançamento de aparelhos para o segmento premium no Brasil. A previsão é que os primeiros modelos cheguem às lojas em outubro.

Em entrevista à revista INFO, Stone não deu muitos detalhes sobre como serão esses dispositivos, mas a empresa já possui outros dois celulares topo de linha, o Vibe Z e o K900. De acordo com o executivo, apesar da Lenovo ter entrado recentemente no mercado de smartphones, a aceitação dos usuários latino-americanos tem sido "muito positiva" - o que aumenta as chances de criação de novos produtos. "Os clientes estão muito satisfeitos com a venda de soluções completas com produtos de alta qualidade", diz.

Stone também comenta que a companhia está de olho nos consumidores brasileiros e que a expectativa da empresa é desenvolver produtos inovadores que correspondam às suas expectativas. "O Brasil é um dos mercados de eletrônicos mais promissores do mundo e apresenta uma ampla diversidade de perfis de consumidores que estão cada vez mais interessados nas mudanças tecnológicas", afirma.

Vale lembrar que a Lenovo comprou a brasileira CCE em 2012 por R$ 300 milhões. Desde então, a empresa levou alguns dispositivos da marca em outros países, como tablets de 7 e 10 polegadas (TR72 e TR92, respectivamente). Em 2013, a CCE lançou em território nacional uma nova linha de celulares e tablets de baixo custo, mas com configurações interessantes para aparelhos da categoria. Entre os modelos estão o Motion.Plus SK504 e o Motion.Tab.

Sobre a compra da Motorola, Stone preferiu não comentar porque a transação "ainda está sendo finalizada". A gigante chinesa adquiriu a companhia que antes pertencia ao Google no início do ano por US$ 2,91 bilhões e ainda não sinalizou oficialmente quando irá lançar novos aparelhos em conjunto com a empresa norte-americana. Na última semana, foi apresentado o Moto E, um smartphone de entrada de R$ 599, mas que, ao que tudo indica, foi desenvolvido sem a interferência da Lenovo. Há ainda o relógio inteligente Moto 360, que também parece estar sendo desenvolvido apenas pela Motorola.

Stone também revelou que continuará investindo em novas tecnologias de alta performance para PCs e dispositivos móveis, o que inclui a resolução Ultra HD (4K). "Nossa estratégia de negócios está focada em PC Plus – com PCs, TVs, smartphones e tablets integrados, sendo o PC o coração desse universo", disse. "Um exemplo do nosso DNA em inovação foi quando lançamos o primeiro Yoga com um design diferente de tudo que estava no mercado e que transformou a maneira de encarar o uso do sistema operacional Windows 8 e do seu notebook e tablet comum".

A linha de tablets Yoga foi anunciada no final do ano passado e tem como principal destaque a autonomia de bateria que, dependendo das configurações escolhidas pelo usuário (como brilho de tela, por exemplo), pode durar até 18 horas seguidas sem precisar recarregar. Até o momento, não há previsão de quando os dispositivos chegarão ao Brasil.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.