Lenovo já é segunda maior fabricante de PCs no Brasil, e quer superar a Positivo

Por Redação | 17 de Setembro de 2013 às 14h52

A Lenovo, líder mundial no mercado de PCs, quer também tomar a liderança da Positivo no Brasil em 2014. A empresa já é a segunda maior fabricante no país em número de vendas, segundo dados da IDC, tendo ampliado sua fatia (marketshare) de 7% para 9,7% do primeiro para o segundo trimestre de 2013.

A Positivo ainda detém 15,5% do mercado brasileiro de PCs, mas a Lenovo já ultrapassou outras renomadas empresas como a Samsung e Acer neste segundo trimestre. Boa parte deste avanço se deve à compra da CCE no ano passado, em negociações que atingiram valores próximos a R$ 700 milhões.

Lenovo e Positivo vêm seguindo estratégias parecidas nos últimos meses. As duas fabricantes, que nasceram com o mercado de PCs, estão diversificando seus negócios e entrando no mundo dos dispositivos móveis.

A Positivo já possui smartphones e tablets no Brasil, apesar de não serem muito conhecidos, e a Lenovo já é a quarta maior fabricante de smartphones do mundo, atrás apenas de Samsung, Apple e LG. No entanto, a empresa chinesa ainda não vende seus dispositivos móveis por aqui.

A venda de PCs no Brasil caiu 10% no segundo trimestre, comparado ao mesmo período de 2011, atingindo 3,6 milhões de unidades vendidas. E a previsão é que as vendas continuem a cair aos poucos no futuro. Não à toa, algumas empresas antes grandes do setor, como a Itautec, já desistiram do mercado de PCs, que possui margens de lucro baixíssimas e grande competitividade, além de estar encolhendo. Mesmo a poderosa HP já chegou a cogitar separar sua divisão de PCs, mas depois voltou atrás.

Com suas boas vendas no mercado de tablets e smartphones, a Lenovo tem gordura para queimar e tentar combater suas principais rivais. Por outro lado, a marca Positivo é bastante forte no Brasil e ainda está bem à frente nas vendas. Quem será que vai levar a melhor?

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.