Lenovo investe U$ 100 milhões em centro de pesquisas e desenvolvimento no Brasil

Por Redação | 18 de Novembro de 2013 às 17h30

Depois de conquistar o primeiro lugar no mercado brasileiro de PCs, a Lenovo anunciou hoje (18) que irá investir aproximadamente US$ 100 milhões em um centro de pesquisas e desenvolvimento (P&D) de software de última geração no Brasil, que deve gerar cerca de 100 empregos e representa a primeira iniciativa da empresa para o setor no país.

O centro P&D da Lenovo será instalado no Parque Cientifíco e Tecnológico da Unicamp, na cidade de Campinas, a cerca de 100 km de São Paulo. De acordo com o release divulgado pela empresa, o projeto recebeu o apoio da Investe São Paulo – a agência de fomento a investimentos do Estado, subordinada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia.

Um dos fatores para a decisão da Lenovo de instalar o centro em São Paulo foi o apoio oferecido pelo Governo do Estado de São Paulo. “São Paulo é responsável por 72% de todos os investimentos públicos feitos no Brasil a cada ano", explicou Luciano Almeida, presidente da Investe SP. “A grande qualidade da produção científica e de capital humano qualificado consolidaram a região como um pólo de pesquisa e desenvolvimento não apenas para o estado, mas também para o país”.

A Lenovo pretende oferecer bolsas de estudo para equipes de pesquisa da universidade, conforme acordo com a Unicamp. “A parceria com a Lenovo traz para a Unicamp a oportunidade de conferir ainda mais qualidade à formação de recursos humanos. O ambiente de inovação e produção de conhecimento novo, que será aqui instalado, muito contribuirá para o desenvolvimento de produtos e serviços em benefício da sociedade brasileira", afirmou o Professor José Tadeu Jorge, reitor da Unicamp.

O centro de P&D em Campinas é o primeiro do gênero da Lenovo e irá focar em inovação de soluções de software de empresas e tecnologia de servidores high-end, armazenamento de dados e tecnologias em nuvem.

Nos próximos anos, estima-se que a instalação terá a possibilidade de aumentar o número de empregos para 220. As operações estão programadas para iniciar em Janeiro de 2014.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.