LG lança o G3 Screen, seu primeiro smartphone com processador próprio

Por Redação | 24.10.2014 às 11:03

A LG vem tentando há anos se aproximar da Apple e Samsung em vendas de smartphones. A próxima tentativa da empresa sul-coreana é apostar no primeiro smartphone que possui um processador desenvolvido pela própria empresa.

Batizado de G3 Screen, o novo smartphone foi anunciado nesta sexta-feira (24) e é focado no mercado interno sul-coreano. O dispositivo conta com um chip chamado Nuclun, que possui oito núcleos divididos em dois processadores. Quatro núcleos do processador, os Corex-A15, trabalham a 1,5 GHz e são destinados às tarefas mais difíceis e que exigem mais do hardware do smartphone. Os outros quatro núcleos, chamados de Cortex-A7, funcionam a 1,2 GHz e serão utilizados para tarefas mais simples, o que ajuda a economizar a bateria do aparelho. Assim, a LG preferiu seguir a mesma arquitetura utilizada nos chips Exynos da Samsung sem realizar grandes inovações.

A LG não revelou detalhes de como funciona o big.LITTLE. Ainda não se sabe, por exemplo, se os núcleos são ligados de quatro em quatro, se são todos independentes ou, ainda, se todos eles podem trabalhar juntos em casos de vários processos e aplicativos funcionando ao mesmo tempo.

G3 Screen 01

O G3 Screen também virá equipado com uma tela IPS de 5,9 polegadas de resolução Full HD, 32 GB de armazenamento interno (expansíveis via microSD), 2 GB de memória RAM, câmera traseira de 13 megapixels, câmera frontal de 2,1 megapixels, Android 4.4 e conexão 4G LTE Cat.6.

A conexão 4G do G3 Screen garante uma velocidade de download de até 225 Mbps. Para se ter uma ideia, o 4G brasileiro de Cat.4 garante uma velocidade de 150 Mbps. A interface de usuário do novo aparelho é a mesma do G3 e o mesmo pode ser dito do design externo.

A LG, que sempre confiou nos chips da Qualcomm para as suas necessidades de processamento, acredita que já pode seguir o seu próprio caminho neste quesito. Também, a empresa aposta que os novos chips lhe darão maior flexibilidade e independência em projetos futuros.

Levando-se em conta o avanço dos Exynos fora da Coreia do Sul, pode-se esperar que a LG não disponibilize um smartphone com processador Nuclun em outros países tão cedo.

Fonte: http://www.engadget.com/2014/10/23/lg-g3-screen-nuclun/?ncid=rss_truncated