LG G Flex: o primeiro smartphone com tela curva "real"

Por Redação | 28 de Outubro de 2013 às 13h14
Tudo sobre

LG

O primeiro smartphone com tela curva da LG foi finalmente anunciado e, assim como o Galaxy Round, o modelo de tela curva da concorrente Samsung, o LG G Flex não ganhou nenhum grande evento ou ação de marketing para seu anúncio.

Segundo a LG, o G Flex abre um "mundo de inovações de design no mercado de smartphones". Ao contrário do Galaxy Round, o G Flex é curvo no sentido vertical (da parte superior à inferior) e não horizontalmente. A empresa afirma que este formato é mais confortável para usá-lo como telefone e proporciona uma imersão maior na imagem para assistir a vídeos.

LG G flex

O LG G Flex tem hardware de um top de linha. Tela de 6 polegadas com resolução 720p, processador quad-core Snapdragon 800 de 2,26 GHz, 2 GB de RAM, câmera de 13 MP traseira e 2,1 MP frontal e bateria de 3.500 mAh. O peso é de 177 gramas e a espessura vai de 7,9 mm a 8,7 mm em alguns pontos do aparelho.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Aparentemente, assim como a Samsung baseou o Galaxy Round no hardware do Galaxy Note 3, a LG baseou o G Flex no hardware do LG G2, incluindo até mesmo os botões de volume na parte traseira do aparelho.

A parte traseira, aliás, merece uma menção especial. A LG afirma que ela é revestida com um material especial que se "auto-regenera", comparando-a aos poderes de cura do Wolverine, dos X-Men. Isso significa que qualquer risco feito nela desaparece em alguns poucos minutos. Mas esse é o tipo de coisa que veremos o quanto é significativa apenas nos testes com o aparelho em mãos.

LG G Flex

Os recursos de software incluem o "Swing Lockscreen", que usa um efeito de paralaxe para mover a tela de bloqueio na direção da curva, e o modo Dual Window, para quem usa muito o multi-tarefa. Infelizmente, o software não parece tirar muito proveito da tela curva, e aparentemente nem a Samsung e nem a LG ainda entenderam muito bem quais os benefícios desse tipo de tela em um smartphone.

O maior problema do LG G Flex é que ele é uma incógnita, e pode pagar seu preço pelo pioneirismo. Não há como saber se ele é realmente mais confortável e melhor sem colocar as mãos nele antes. E isso não deve acontecer muito em breve, já que o G Flex será lançado apenas na Coréia do Sul em novembro, sem data para estreia em outros países.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.