Jornal mais velho do mundo acaba com sua versão impressa

Por Redação | 30 de Setembro de 2013 às 06h15

Depois de 279 anos de circulação, o jornal mais antigo do mundo ainda em atividade fará as máquinas pararem de rodar ainda neste ano. O Lloyd's List, fundado em 1734 em Londres, informou que o jornal da empresa, conhecido como importante fonte de dados e análises sobre vendas globais, deixará de circular em 20 de dezembro deste ano. As informações são do CNET.

Uma pesquisa recente da empresa mostrou que apenas 2% do público contava com a versão impressa para ler o conteúdo do jornal. "A maioria dos leitores prefere as facilidades do digital. Isso é apenas parte da evolução natural", disse o editor Richard Meade, em nota. "A abordagem digital oferece novas oportunidades para a inovação de um serviço atualizado em tempo real, que oferece mais profundidade em notícias e informação em vários aspectos, com uma inteligência de mercado incomparável e um fornecimento de dados que pode ser adaptado conforme a necessidade dos nossos clientes".

Meade disse que não via a hora de acabar com a edição impressa, que tinha circulação diária de 1.200 exemplares e 16 mil assinaturas digitais.

Lloyds List

O mercado de mídia vem passando por uma transformação do papel para o digital. Empresas com o The New York Times e The Wall Street Journal já cobram para acessar conteúdos. No Brasil, a Folha de S. Paulo adota a política de disponibilizar 20 reportagens gratuitas por mês em seu site, após isso, exige uma assinatura mensal.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.