Investidores esperam que HP tenha planos para reverter perdas

Por Redação | 19 de Agosto de 2013 às 17h42
photo_camera BRUNO HYPÓLITO / CANALTECH

A Hewlett-Packard (HP) seguiu os passos de uma série de empresas do setor de tecnologia e resolveu apostar em uma mudança no rumo de seus negócios para tentar apostar em algo mais rentável – já que o declínio do mercado de PCs continua assustador.

A empresa deve anunciar os resultados financeiros do terceiro trimestre fiscal na próxima quarta-feira (21), e o The Globe and Mail destaca que os investidores e analistas estarão de olho para ver se a empresa deve continuar nadando contra a corrente e apostando no mercado de computadores pessoais.

A expectativa dos analistas é de que a companhia apresente um lucro de 86 centavos de dólar por ação e uma receita de US$ 27,25 bilhões – ambos os números estão abaixo do mesmo período do ano passado. Durante o anúncio dos resultados do segundo trimestre fiscal, a CEO da companhia, Meg Whitman, se mostrou otimista com relação ao ano fiscal da HP, e creditou a atitude positiva aos resultados dos setores de serviços e impressoras.

Esse foco de energia voltado para o segmento de serviços de software teve início na IBM, que há oito anos vendeu sua divisão de PCs para a Lenovo e desde então se concentrou quase inteiramente na sua divisão de serviços. E por falar em Lenovo, a chinesa é uma das poucas fabricantes de PCs que tem mostrado resultados positivos, e isso acontece principalmente graças à sua divisão móvel, que tem mostrado um crescimento percentual de três dígitos em relação ao ano passado.

Enquanto isso, as vendas de PCs demonstram um crescimento quase irrelevante. Mas, apesar de as vendas globais de PCs terem caído 11% na comparação anual do mercado, agora a Lenovo detém 16,7% do mercado mundial de computadores pessoais, o que a coloca na liderança global do segmento.

Para tentar se envolver mais no mercado de tecnologias móveis, a HP anunciou recentemente sua nova solução de BYOD (Bring Your On Device) da unidade de negócios HP Networking. Outras investidas da companhia incluem o lançamento de um concorrente para o iPad, feito com algumas tecnologias que adquiriu ao comprar a fabricante de smartphones Palm, em 2010. Na época, a HP gastou US$ 1,2 bilhão na aquisição da Palm, então fabricante do WebOS, e basicamente afundou a tecnologia em um ano e meio após seu tablet e dois modelos de smartphones com o sistema operacional encalharem.

Durante um evento que aconteceu em Pequim no início do último mês de julho, Su-yin Yam, diretor sênior de negócios da HP na região da Ásia e do Pacífico, foi questionado se a empresa está planejando voltar ao mercado de smartphones, e ele respondeu que sim, porém sem datas definidas. Independente dos planos da empresa, os investidores estarão acompanhando de perto qualquer insight sobre os futuros planos da HP para dispositivos móveis.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!