Internet das Coisas e software de comunicação serão prioridades da Cisco

Por Redação | 16.12.2013 às 18:27
photo_camera Domigons e Felipe

A Cisco anunciou hoje suas novas tendências de tecnologia para 2014, com três fatores que estarão no topo da lista de prioridades da companhia para o ano que vem. São elas: a Internet das Coisas, softwares de comunicação instantânea que funcionem pela web e plataformas de rede com SDN. O relatório foi reproduzido pela PC World.

Na visão da companhia de tecnologia, a primeira é a principal previsão para 2014. A ideia é que 50 bilhões de dispositivos estarão totalmente conectados até 2020, constituindo um mercado de mais de US$ 14 trilhões. Um movimento que começa agora e, claro, do qual a Cisco não quer ficar de fora.

A ideia aqui é, por exemplo, permitir que os administradores de empresas tenham controle total sobre as unidades de produção e o funcionamento da estrutura de logística, mesmo em unidades distantes. Máquinas de refrigerante, por exemplo, podem avisar via internet quando estão com o estoque chegando ao fim, enquanto unidades de frete podem exibir sua capacidade de funcionamento em tempo real.

Em segundo lugar está a simplificação da comunicação por meio de ferramentas que funcionem diretamente da web. Fazendo uso do WebRTC, a Cisco quer ver ferramentas de conferências em áudio e vídeo funcionando diretamente dos navegadores, melhorando o processo de tomada de decisão e facilitando a administração de crises ou emergências.

Ainda, as redes SDN passarão a ganhar cada vez mais espaço, já que permitem uma administração mais inteligente de recursos e dispositivos. Com o tráfego de dados cada vez maior, nada melhor do que dar aos administradores total controle sobre tudo isso, permitindo que as funções certas sejam otimizadas.

Aqui, também, abre-se espaço para aplicativos que rodem na rede, como ferramentas de segurança, automação ou análise. O acesso por meio de dispositivos móveis também se torna mais seguro e fácil por meio destes mesmos softwares, de forma a facilitar o trabalho dos funcionários e aumentar a produtividade das empresas.