Intel vai investir em recursos biométricos para substituir senhas

Por Redação | 25.11.2014 às 18:24

Aparelhos e serviços que fazem uso de biometria não são novidades. Mas a previsão é que o uso do recurso aumente ainda mais nos próximos anos. E a Intel, de olho nessa tendência, pretende investir em tecnologias biométricas para permitir que os usuários acessem e-mails e contas bancárias online mais facilmente. As informações são do site PC World.

Segundo Kirk Skaugen, vice-presidente sênior e gerente geral do Grupo PC Client da Intel, a empresa vai liberar para download um software de segurança da McAfee baseado em biometria. “Seus dados biométricos vão eliminar a necessidade de digitar senhas para o login do Windows e, eventualmente, em todos os seus sites”, afirmou Skaugen. A opção será disponibilizada até o final deste ano.

O executivo não divulgou mais informações sobre como vai funcionar a biometria para a Intel, mas o recurso pode dominar o segmento e substituir em larga escala as senhas pessoais que continuam sendo um inconveniente para muitos dos usuários de PCs, tablets e smartphones. Levando em consideração que um internauta comum possui cerca de 18 senhas de acesso, a biometria chega em boa hora para tornar mais práticos os processos de autenticação.

Ao contrário de outras empresas que já utilizam a tecnologia - como a Apple e seu sistema de pagamentos móveis Apple Pay -, a Intel não quer limitar o uso da biometria, mas sim aplicá-la em outras vertentes, como gestos, rosto e reconhecimento de voz. Para isso, a companhia está usando sua produção de hardware para influenciar formas de tornar o software de segurança McAfee relevante na tecnologia de biometria e autentificação diferenciada. Um dos exemplos de como a entidade tem investido nesse mercado é o fone de ouvido In-Ear BioSport, que é capaz de medir a frequência cardíaca do usuário.

A Intel também tem investindo em permitir que PCs e tablets dependam menos de fios para recarga, visualizações e transferências de dados. Esses novos recursos vão começar a surgir nos laptops a partir do próximo ano com o uso de chips de sexta geração do núcleo com codinome Skylake, que será lançado no segundo semestre de 2015.

Para impulsionar as conexões sem fio, a Intel pretende usar a tecnologia WiGig, que é mais rápida que a 802.11ac Wi-Fi. O objetivo é colocar o novo padrão em locais públicos, como cafés, salões, bares e restaurantes. Segundo Skaugen, a Intel dará uma prévia da ferramenta ainda este ano com o lançamento de um projeto de laptop baseado em Skylake.

Fonte: http://www.pcworld.com/article/2851892/intel-to-tame-passwords-with-biometric-authentication.html#tk.rss_all