Intel planeja a criação de processadores móveis com 48 núcleos

Por Redação | 31 de Outubro de 2012 às 11h22

A redução no mercado de chipsets ao longo do último ano fez com que a Intel começasse a repensar seus produtos, e rumores afirmam que a empresa estaria planejando a criação de um processador para aparelhos móveis com 48 núcleos.

Estima-se que ainda levará de cinco a dez anos para que a nova tecnologia da Intel esteja disponível no mercado de smartphones e tablets. O analista Robert Enderle, do Enderle Group, observa que colocar 48 núcleos em uma peça única de silício representa um avanço tecnológico muito significativo.

"Mudando para um modelo com uma enorme quantidade de núcleos, você terá muitas outras possibilidades de ferramentas. Você poderá ter aplicativos grandes rodando e nada poderá roubar o desempenho de outro aplicativo", afirmou ao ComputerWorld Enderle. "Você terá uma gama enorme de desempenho em todo o espectro e poderá usar programas que hoje só são capazes de rodar em PCs. Além disso, seria ótimo ter um consumo de bateria potencialmente baixo".

Intel novo chip smartphones

Os novos processadores deverão estar disponíveis no mercado nos próximos cinco ou dez anos

O analista ainda ressalta que deverá ser muito difícil para as empresas produtoras de software e aplicativos acompanharem o avanço tecnológico do hardware, já que, hoje, existem poucos aplicativos disponíveis no mercado capazes de preencher oito núcleos, quem dirá 48.

Entretanto, Patrick Moorhead, analista da Moor Insights and Strategy, afirmou ao TG Daily que quando os novos processadores móveis forem lançados no mercado, os smartphones e tablets terão muitos outros recursos como, por exemplo, mais de duas câmeras, que permitem a composição de imagens em 3D, e que irão exigir mais capacidade de processamento.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.