Intel anuncia que vai abandonar o mercado de placa-mãe para desktop

Por Redação | 23 de Janeiro de 2013 às 11h46

A Intel está dando os primeiros passos para acabar com a sua produção de placa-mãe para desktop. Se tudo sair conforme o planejado pela companhia, a divisão inteira deixará de existir em 2016.

Um porta-voz da Intel, Dan Snyder, falou para o PCWorld na última terça-feira (22) que a empresa vai suspender a produção desse tipo de componente para PC logo após sua próxima geração de processadores, Haswell, começar a decolar e continuar seu legado no mundo do hardware.

A microarquitetura da Haswell e seus resultados representaram um avanço significativo em desempenho de CPU e GPU, além de apresentar um consumo menor em relação aos seus antecessores. Os primeiros PCs com processadores Haswell da Intel devem chegar ao mercado entre os dias 27 de maio e 7 de junho.

Leia também: Arquitetura Haswell: veja características dos chips de 4ª geração da Intel

Depois de 20 anos no mercado de placas-mãe, a Intel disse que pretende mudar seu foco para tablets e dispositivos de computação móvel, afinal ela precisa acompanhar as tendências do mercado. Por outro lado, empresas como Asus, Gigabyte e Asrock estão atendendo a demanda existente no mercado de PCs com uma grande variedade de placas-mãe com características inovadoras.

Dado o cenário competitivo, não é uma grande surpresa que a Intel esteja reorientando seus esforços para áreas que têm maior potencial de impacto sobre o crescimento no futuro. Todos os segmentos de negócio de PCs estão sob extrema pressão devido ao crescimento notório de dispositivos móveis na vida dos usuários.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.