Intel adquire Lantiq para expandir produção de chips para a Internet das Coisas

Por Redação | 02 de Fevereiro de 2015 às 13h13
Tudo sobre

Intel

A compra de empresas para fortalecer seu movimento rumo ao mundo da Internet das Coisas é uma das principais formas de atuação da Intel nesse mercado. Seguindo esse movimento, a empresa anunciou nesta segunda-feira (02) que chegou a um acordo de aquisição da Lantiq por um valor que não foi revelado pelas partes. A notícia foi publicada pela Reuters.

Números do passado, porém, podem indicar mais ou menos o que está envolvido na negociação. Em 2009, a Lantiq – uma unidade da Infineon, ex-divisão de semicondutores da Siemens – foi adquirida por US$ 280 milhões pela Golgen Gate Capital. A empresa queria investir no mercado de processadores e chips que poderiam estar em todo tipo de dispositivo, desde celulares e tablets até computadores e outros dispositivos eletrônicos.

O foco, porém, acabou ficando nos aparelhos diminutos e a produção de chips baseados em cobre, fibra ou misturas dos dois acabou sendo destinada a dispositivos para acesso a redes sem fio ou transmissão de dados. O que antes era utilizado por empresas dos ramos de telecomunicações e redes também acabou caindo como uma luva sobre o mundo da Internet das Coisas.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Com a compra, a Intel é a mais nova integrante do grupo de grandes empresas que desejam colocar o pé nesse segmento por meio da aquisição de empresas. No ano passado, o Google anunciou a compra da Nest, fabricante de termostatos, pelo mesmo motivo. A Samsung também já pagou centenas de milhões de dólares pela SmartThings, outra empresa que, como o nome já indica, é voltada para automação residencial.

Nenhum detalhe da transação entre Intel e Lantiq é conhecido. Não se sabe, por exemplo, se a empresa se tornará parte integrante da fabricante de processadores ou se continuará atuando de forma independente, aos moldes do que vem sendo feito pelas rivais desse mercado.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.