Integração entre plataformas é destaque na Build 2014

Por Redação | 02 de Abril de 2014 às 15h50

A Build, conferência anual da Microsoft para exibir suas novidades para o mercado, tem sua edição de 2014 acontecendo entre esta quarta (02) e sexta-feira (04). E, entre outros destaques, uma das grandes atrações é o anúncio da chegada de aplicativos universais para todos os aparelhos que suportam Windows.

David Treadwell, responsável pelo Grupo de Operação de Sistemas da Microsoft, explicou que a empresa entende o desejo dos desenvolvedores em utilizar o mesmo código para produzir os softwares, não importa qual aparelho esteja rodando o Windows, e por isso vem trabalhando nessa direção. Ele também adiantou que, mesmo com a integração entre os dispositivos, a companhia dará suporte para que os produtores possam criar designs específicos para cada tipo de aparelho.

Já Kevin Gallo, diretor de Desenvolvimento de Ecossistema e Platarforma da Microsoft, destacou aos desenvolvedores as vantagens em utilizar o Visual Studio, conjunto de ferramentas da companhia para a criação de aplicativos. "Se você adora o C++, pode utilizá-lo. Se você busca o uso conjunto entre JavaScript e HTML, pode usá-lo para apps universais Windows", disse, de acordo com o site The Next Web.

Cross plataform

A partir de agora, o Visual Studio pode servir de gerenciador para a interface de usuário para cada plataforma e também uma ferramenta de diagnóstico. Segundo o executivo, os desenvolvedores poderão checar se há algum problema acontecendo em mais de um tipo de aparelho e corrigí-lo de qualquer dispositivo. Além disso, registrar um app passa a ser 50 vezes mais rápido.

A notícia mais festejada nesse tema foi a de que a Microsoft passa a liberar os desenvolvedores para venda de aplicativos em múltiplas plataformas, o que muitos já conhecem como "cross-buy". Os consumidores poderão, por exemplo, comprar um aplicativo apenas uma vez e utilizar em diferentes dispositivos, seja em um PC, em um smartphone ou em um tablet.

Esses aplicativos de identidade compartilhada terão um ícone universal. E, mesmo com a celebração do anúncio, a Microsoft também fez questão de adiantar que os desenvolvedores não precisam necessariamente criar os apps "universais" e, pelo menos por enquanto, sempre haverá a opção de criação para cada aparelho separadamente.

Fonte: http://thenextweb.com/microsoft/2014/04/02/microsoft-build-2014/?utm_source=social&utm_medium=feed&utm_campaign=profeed&utm_reader=feedly

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.