IBM e NVIDIA fecham acordo para construir os computadores mais rápidos do mundo

Por Redação | 17 de Novembro de 2014 às 16h37

A IBM e a NVIDIA, juntamente com o Departamento de Energia dos Estados Unidos, fecharam com acordo de US$ 325 milhões para a construção de dois supercomputadores que serão entregues em 2017. Outros US$ 100 milhões serão entregues para serem gastos com pesquisas em altíssimas escalas de supercomputação.

De acordo com o Techradar, uma das máquinas, chamada de Summit, será entregue com objetivos de pesquisa civil, substituindo a Titan no Oak Ridge National Laboratory. Já o outro equipamento, batizado de Sierra, irá para o Laboratório Nacional Lawrence Livermore, na Califórnia, onde será utilizado principalmente para simulações de armas nucleares.

A parceria entre as duas companhias visa combinar a nova abordagem da gigante em computação com os aceleradores de processamento da fabricante de processadores - a IBM fornecerá energia da GPU, enquanto a NVIDIA ficará com a interface NV-Link. Cada uma das máquinas terá um desempenho máximo que ultrapassa 100 petaflops, ou seja, um quatrilhão de cálculos por segundo. Isso é equivalente a 3 milhões de laptops trabalhando jutos, segundo estimativas da NVIDIA.

Para se ter uma ideia do potencial dos novos aparelhos, há algumas semanas o Reino Unido adquiriu um supercomputador chamado Cray por 97 milhões de libras esterlinas. Este, por sua vez, atinge "apenas" 16 petaflops de pico.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.