IBM apresenta resultado abaixo do esperado e ações despencam

Por Redação | 22.10.2014 às 12:15

A IBM apresentou, na última segunda (20), os resultados financeiros referentes ao terceiro trimestre fiscal de 2014, e os números não foram animadores, com queda tanto na receita quanto no lucro.

O faturamento da companhia caiu de 23,4 bilhões para 22,4 bilhões de dólares no comparativo de ano a ano, e o lucro também diminuiu, passando de US$ 4,14 bilhões para US$ 3,46 bilhões. Analistas esperavam um faturamento mínimo de 23,37 bilhões de dólares, de acordo com a Thomson Reuters.

Com o resultado, a CEO Ginni Rometty declarou que a companhia não atingirá a meta estipulada pelo antigo executivo chefe, Sam Palmisano, de ter até 2015 lucro ajustado de 20 dólares por ação.

A declaração, juntamente com os números em queda, fez com que as ações da companhia despencassem 7%, para US$ 169,10, no fechamento do pregão da Nasdaq, ficando abaixo do preço médio de 2011. Nesta terça-feira (21), a reação do mercado não foi diferente. Os papéis da companhia, que já operavam com queda de 1,62% no pregão pré-market, negociados a US$ 166,36, registravam baixa de 3,65% às 12h37 (horário de Brasília), cotados a US$ 162,93.

Os motivos para os resultados abaixo da expectativa são vários. Primeiro, a companhia tem gastado bilhões e bilhões na recompra de suas ações – foram US$ 12 bilhões só nos primeiros seis meses do ano, que para financiar, a empresa teve de aumentar sua dívida.

As receitas também andam em baixa, consequência da diminuição de gastos de empresas nos mercados emergentes, como Brasil, Rússia, Índia e China, que caíram 7%, o terceiro trimestre consecutivo.

O negócio de computação em nuvem, grande aposta da IBM e tendência mundial na área corporativa, representa hoje apenas cerca de 3% da receita anual, segundo o último informe de resultados. Além disso, as unidades de serviços e software já não conseguem compensar a queda na demanda de hardware, cujas receitas totalizaram US$ 2,4 bilhões no terceiro trimestre deste ano, uma queda de 15% na comparação com o mesmo período do ano passado.

O balanço publicado nesta segunda mostra que as receitas do segmento Global Services caíram 3%, para US$ 13,7 bilhões. A receita do segmento serviços de tecnologia também diminuiu 3%, para US$ 9,2 bilhões, enquanto as receitas do segmento Global Business Services caíram 2%, para US$ 4,5 bilhões.

No segmento de software o cenário não é diferente. As receitas totalizaram US$ 5,7 bilhões, uma queda de 2% na comparação com o terceiro trimestre de 2013. As receitas com produtos de middleware-chave, que incluem o WebSphere, Information Management, Tivoli, Workforce Solutions e produtos Rational, foram de US$ 3,7 bilhões, queda de 1% em relação há um ano. A receita com sistemas operacionais totalizou US$ 513 milhões, declínio de 11% ano sobre ano.

Warren Buffet

Com a queda nas ações, Warren Buffet, que é o maior acionista individual da International Business Machines Corporation, perdeu quase 1 bilhão de dólares, através de sua empresa de investimentos Berkshire Hathaway.

Futuro

Para analistas, os pagamentos de dividendos e os programas de recompra de ações têm conseguido manter os investidores ativistas e os fundos de hedge com ânimos controlados, até agora. No entanto, se o desempenho da IBM não for revertido, e logo, Rometty poderá enfrentar sérios problemas.

A executiva já sinalizou que está tentando reposicionar a IBM para o futuro, e deu passos importantes em direção a esse objetivo. Mas, como para alguns de seus concorrentes, a medida por ter vindo tarde demais. Os analistas são unânimes num ponto: além de ter uma quantia de dinheiro substancial e acesso aos mercados de dívida, a IBM está com sua estratégia em andamento. A grande questão é saber se ela será bem-sucedida.

Muitos dizem que a CEO está enfrentando uma batalha difícil, não necessariamente problema de sua gestão. A IBM não é a única empresa de tecnologia antiga a enfrentar dificuldades em se ajustar à nova realidade do mercado de TI, onde os clientes se tornam menos dependentes dos serviços tradicionais e mudando para a nuvem, cujas margens de lucro são muito mais magras. Um exemplo bem recente é a HP, que demorou a reagir e anunciou, dias atrás, a separação da companhia em duas partes independentes.

Fonte: http://www.reuters.com/article/2014/10/20/us-ibm-results-idUSKCN0I912G20141020http://www.bloomberg.com/news/2014-10-20/ibm-abandons-2015-earnings-goal-as-rometty-divests-assets-1-.html