Hospital brasileiro usa o Kinect durante cirurgias para visualização de exames

Por Fernanda Morales | 22.09.2012 às 18:30
photo_camera Divulgação

A manipulação de objetos, exames e instrumentos dentro do centro cirúrgico deve ser feita de forma esterilizada para não comprometer o sucesso da operação e claro, a vida do paciente.

Lidar com os instrumentos cirúrgicos e ainda analisar exames durante o processo operatório exige muita atenção, prática e cuidado com a higiene do local. E o Hospital Evangélico de Londrina, no Paraná, criou uma solução interessante para facilitar a análise de exames durante cirurgias usando o Kinect, da Microsoft.

O Intera, como ficou conhecido o sistema criado pelo departamento de TI do hospital, em parceria com médicos, começou a ser desenvolvido para resolver um problema simples: a necessidade de visualizar exames médicos como tomografias, ressonâncias magnéticas e raios-X de forma nítida e simples.

"Até mais recentemente isso era feito através de um aparelho chamado negatoscópio, que é um dispositivo que permite a visualização de filmes radiográficos. Você tem uma tela de acrílico fosco com uma luz de fundo, e você coloca o filme radiológico nesse aparelho. Assim, você pode ver as imagens através de transparências. Mas, o filme radiológico também está entrando em extinção, está sendo abolido", afirmou o neurocirurgião Dr. Luiz Soares Koury, um dos médicos responsáveis pelo projeto.

Com base nisso, os médicos e o departamento de TI do hospital começaram a buscar soluções para o problema da visualização de exames no centro cirúrgico. Alternativas como a apresentação das imagens em um monitor de computador convencional e até o uso de tablets - todos devidamente embalados em plásticos esterilizados - foram cogitados até eles chegarem ao Kinect.

O acessório da Microsoft é conectado a um televisor de LCD de 51 polegadas dentro da sala de cirurgia. Com o auxílio de um computador com boa capacidade de processamento conectado ao televisor, os médicos disponibilizam as imagens dos pacientes na tela com um pen drive ou DVD comum.

Durante o processo cirúrgico, o médico poderá escolher as melhores imagens e ampliá-las com apenas alguns movimentos de sua mão, sem a necessidade de ter uma pessoa a mais na sala para trocar as imagens - como acontecia com o uso do negatoscópio.

Kinect exames centro cirúrgico

O custo médio de instalação do equipamento é de R$ 5 mil

"Você pode ampliar e ver melhor os detalhes, inclusive, à distância, já que o Kinect é capaz de responder aos movimentos a até quatro metros. Portanto, o cirurgião não precisa sair do lado do paciente durante todo o processo", relatou Koury.

Além da possibilidade de ampliação e manipulação das imagens apenas com gestos, o Kinect ainda é capaz de reproduzir imagens em movimento, ideais para a condução de cirurgias vasculares, por exemplo. O neurocirurgião cita o exemplo dos exames de cateterismo, onde um contraste é injetado na veia do paciente e uma máquina acompanha a condução desse contraste no sangue ao longo do corpo humano. Esse tipo de exame pode ser acompanhado perfeitamente com o uso do Intera.

"O equipamento ainda contribui para a segurança do paciente, porque uma coisa é você operá-lo com os exames disponíveis na sala de cirurgia, outra coisa é você olhar essas imagens fora do centro cirúrgico e vir operar o paciente com aquilo que você guardou na memória. A memória pode te trair", ressaltou o cirurgião.

Kinect exames centro cirúrgico

O hospital busca um parceiro da área de tecnologia para licenciar o Intera

O sistema de visualização de imagens com o Kinect pode ser usado em cirurgias de diversas especialidades médicas como ortopedia, neurologia ou cardiologia. O Dr. Luiz Soares Koury ressalta que o Intera é útil para todo tipo de cirurgia que exija o acompanhamento de exames e imagens do paciente.

Atualmente, o hospital gasta em média R$ 5 mil para implantar o sistema em cada uma das suas salas cirúrgicas e a direção já pensa em atuar em conjunto com uma empresa de tecnologia para licenciar e distribuir o Intera para outros hospitais e centros de saúde do Brasil.