Homem que denunciou o golpe aplicado na HP pode receber recompensa em dinheiro

Por Redação | 22.11.2012 às 14:39

Esta semana a Hewlett-Packard anunciou que foi enganada ao comprar a empresa Autonomy, em 2011. Mas apesar de todas as perdas financeiras sofridas pela HP, o responsável pelas denúncias que fizeram com que a fraude fosse descoberta pode acabar com o bolso mais cheio.

Mas dessa vez, sem golpes. Ao que tudo indica, o caso da denúncia se enquadra nos termos de um programa de recompensas praticado pela comissão que regula o mercado de capitais nos Estados Unidos, a Securities and Exchange Commission (SEC).

Segundo informações da Reuters, para ter direito à recompensa é preciso que o denunciante tenha informado o caso primeiro aos departamentos internos de fiscalização de suas empresas, mas logo depois a mesma informação deve ser encaminhada ao governo. Além disso, a informação precisa ter sido concedida voluntariamente pelo autor da denúncia.

O governo dos Estados Unidos também precisa receber o dinheiro que lhe é devido como resultado da fraude em questão e as informações fornecidas pelo delator precisam resultar em sanções impostas judicialmente com valor superior a US$ 1 milhão.

Caso o sujeito se enquadre em todos os itens da SEC, as autoridades regulatórias vão analisar a relevância da informação e a assistência do denunciante para definir o valor da recompensa. A quantia fica em torno de 10% e 30% das sanções impostas pela SEC e outras autoridades regulatórias americanas.

No caso da HP, a Reuters diz que o delator é um importante executivo da Autonomy que permaneceu na empresa após a aquisição pela Hewlett-Packard.

A HP calcula que o prejuízo sofrido com o golpe foi de 9 bilhões de dólares, o equivalente a 18,7 bilhões de reais. Tudo aconteceu quando a Autonomy inflou seus dados financeiros antes da venda, fazendo com que ela fosse comprada por muito mais do que realmente valia.