HTC espera conquistar até 10% do mercado de smartphones

Por Redação | 28 de Março de 2014 às 10h10

O novo HTC One foi anunciado no dia 25 de março, depois de muita espera e expectativa por parte dos fãs. O primeiro aparelho da linha foi eleito o melhor smartphone Android, além de receber diversos prêmios, mas mesmo assim não foi suficiente para evitar que a empresa entrasse em uma grave crise.

O novo aparelho é a esperança da empresa de se recuperar e, segundo Peter Chou, CEO da companhia, ajudará a HTC a sair dos atuais 5% e alcançar 10% de participação no mercado global de smartphones a longo prazo.

Porém o foco não será apenas o aparelho topo de linha. Recentemente a empresa lançou diversos aparelhos de médio e baixo custo para fazer frente a fabricantes como ZTE, Huawei e Lenovo, que estão vendendo milhões e milhões de aparelhos de entrada, principalmente nos mercados emergentes.

HTC One M8

Além de smartphones, a companhia taiuanesa também focará em tablets e dispositivos vestíveis, como relógios inteligentes. Chou não deu muitos detalhes sobre os próximos lançamentos da empresa, mas há vários rumores de que ela será a nova parceira do Google para a fabricação do Nexus 8, o novo tablet da linha Nexus para fazer frente aos aparelhos maiores e que cujo lançamento está previsto para junho. Segundo o PhoneArena, a empresa também está preparando três dispositivos vestiveis que serão lançados até o final do ano, um deles sendo um relógio inteligente com o Google Now, assistente pessoal do Android.

Porém, apesar do entusiasmo de Peter Chou, analistas ainda estão céticos. A empresa tem apresentado resultados financeiros bem desanimadores e o lançamento do novo aparelho coincide com o início das vendas do Galaxy S5, da rival Samsung. Um dos problemas que assolou a primeira versão do One foi um marketing deficiente, algo em que a Samsung tem bastante experiência e dinheiro para investir.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.