HP sofre queda nos ganhos, reduz previsão de lucro e vê ações se desvalorizarem

Por Redação | 25 de Fevereiro de 2015 às 17h25

Após a divulgação dos resultados financeiros do primeiro trimestre fiscal de 2015, a Hewlett-Packard viu suas ações caírem cerca de 7% no pregão desta terça-feira, dia 24. A queda na receita e no lucro líquido da empresa, bem como a redução acentuada da sua previsão para os ganhos anuais, foram os principais responsáveis pela queda.

A receita do período foi de US$ 26,8 bilhões – uma queda de 5% em relação ao mesmo período do ano anterior –, enquanto a expectativa era de US$ 27,2 bilhões. Já o lucro líquido da empresa no trimestre encerrado no dia 30 de janeiro foi de US$ 1,4 bilhão, uma queda de 4%.

Os analistas esperavam um modesto aumento de 1% na EPS (resultado líquido por ação) e uma queda de quase 3% nas vendas.

Meg Whitman, CEO da companhia, disse que o trimestre teve "uma excelente execução", um termo usado no Vale do Silício para dizer que a empresa cumpriu o que se propôs a fazer – neste caso, exceto ganhar dinheiro. Mas ela também acrescentou que alguns pontos ainda precisam ser trabalhados.

Para Whitman, o problema da HP foi um aumento acentuado no valor do dólar, o que tornou mais difícil para a gigante da tecnologia vender grandes quantidades dos seus produtos em mercados estrangeiros. "Nos últimos três meses, perdemos US$ 1,5 bilhão em lucro operacional para o dólar mais forte", explicou a executiva. Embora a empresa esteja tentando se proteger contra novas altas do dólar, a CEO baixou a previsão de lucro da empresa para este ano em cerca de 7%.

A HP é uma das maiores empresas de tecnologia do mundo, responsável por fabricar computadores pessoais, servidores, impressoras, equipamentos de armazenamento de dados e de rede. Muitos desses braços de negócios da empresa têm sido afetados ao longo dos últimos anos, principalmente com a chegada de novas empresas com novos tipos de negócios, como smartphones e a rentável área de sistemas de computação na nuvem.

Em resposta às novidades do mercado, em outubro passado, a HP anunciou que iria se dividir em duas empresas assim que o ano fiscal chegasse ao fim. Uma delas se concentrará principalmente nos produtos de computação de negócios, como os servidores, enquanto a outra será responsável pelos produtos voltados para empresas e consumidores, como PCs e impressoras.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.