Governo russo proíbe as Bitcoins no país por considerá-las 'suspeitas'

Por Redação | 10 de Fevereiro de 2014 às 08h35

O governo da Rússia anunciou na sexta-feira (7) que está proibida qualquer atividade comercial com Bitcoins em território russo. De acordo com informações do IT News, o Banco Central do país considerou as Bitcoins uma forma de "substituir o dinheiro", o que é proibido segundo a legislação russa. No entanto, diferente das restrições aplicadas às moedas estrangeiras, o governo optou por banir a moeda virtual imediatamente.

Casas de câmbio que trabalham com a moeda fecharam suas portas logo após o anúncio do Procurador-Geral da Rússia. A situação, no entanto, aparentemente só se aplica às transações que envolvem a Bitcoin, não tendo ficado claro se possuí-la ainda continua sendo legal ou não.

As Bitcoins são moedas virtuais criptografadas que permitem que seus donos possam comprar bens e serviços online anonimamente. O problema é que a crescente utilização da moeda vem preocupando as autoridades, que não têm controle sobre as transações financeiras feitas em Bitcoins, mas têm conhecimento que ela vem sendo utilizada no mercado negro para compra de drogas e encomenda de assassinatos.

O uso de moedas virtuais criptografadas já foi proibido em países como China e Cazaquistão. Na Islândia, o governo limitou o seu uso. Apesar disso, as moedas vêm encontrando mercado em países como Estados Unidos, Grã Bretanha, Brasil e os países da União Europeia. As autoridades governamentais de alguns desses países inclusive vêm tentando regulamentar a utilização da moeda, o que desperta a curiosidade de Luis De Koker, professor da Faculdade de Comércio e Direito da Universidade de Deakin, na Austrália.

"É fascinante ver países como Estados Unidos, que normalmente se preocupam com riscos à economia, tentando abraçar e adotar as Bitcoins", disse De Koker. "Isso me faz imaginar se eles conseguiram descriptografar a moeda". Segundo ele, a proibição das Bitcoins na Rússia despertou-lhe a curiosidade, mas a decisão do governo não surpreende.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.