Google registra patente de lentes de contato com microcâmeras adaptadas

Por Redação | 16 de Abril de 2014 às 14h28
photo_camera Divulgação

Óculos de realidade aumentada, relógios que acessam a internet, headsets de realidade virtual, tatuagem eletrônica. É uma tarefa difícil listar os inúmeros gadgets que apareceram em filmes de ficção científica. No entanto, por incrível que pareça, esses e outros produtos para lá de futuristas já fazem parte do nosso dia a dia, mesmo que a maioria deles ainda seja em forma de protótipo.

E se depender de empresas pioneiras no desenvolvimento de novos aparelhos, o futuro da tecnologia estará bem diante dos nossos olhos - literalmente. Como é o caso do Google que, apesar de ter anunciado o Glass, planeja empregar o mesmo conceito em lentes de contato. Isso porque a companhia entrou com um registro de patente nos Estados Unidos para embutir câmeras microscópicas nas tais lentes. As informações são do site Digital Trends.

A patente foi solicitada em 10 de abril de 2014 e, segundo o documento, a ideia do Google é permitir que o usuário tire fotos de um objeto apenas olhando para ele. Mais que isso, o par de lentes poderia facilitar a rotina de pessoas com algum tipo de deficiência visual graças a um recurso que permite a inclusão de mais de uma câmera no mesmo dispositivo.

Lentes de contato

(Foto: Reprodução/9to5Google)

Um exemplo descrito no documento é a utilização das lentes inteligentes por uma pessoa cega. Equipada das lentes e também de um smartphone, os gadgets poderiam auxiliar o usuário deficiente a identificar obstáculos no caminho e desviar deles. Quando as câmeras nas lentes perceberem a presença de itens no percurso, ela enviaria sinais sonoros ao celular para avisar o usuário quando é seguro continuar seu trajeto, especialmente em ruas e avenidas movimentadas.

Todo esse sistema de identificação e monitoramento da parte externa já seria embutido nas câmeras através de um sensor CMOS e de um circuito de controle, ambos programados para detectar cor, luz, objetos específicos, rostos, gestos e movimentos. As informações obtidas pelas lentes, desde o caminho percorrido até fotografias, seriam armazenadas no smartphone do usuário, já que o acessório ocular não possui essa função.

Quanto a parte técnica, as câmeras devem ser posicionadas próximas à borda de cada lente e não vão obstruir a vista do usuário. Dados como design e mecanismo de alimentação (bateria) não foram especificados.

Google Lentes de contato

Imagem conceitual das lentes de contato que monitoram os níveis de açúcar. (Foto: Divulgação/Google)

Vale lembrar que isso tudo diz respeito a uma patente solicitada pelo Google que pode ou não se tornar realidade. Em todo o caso, os projetos da gigante das buscas parecem cada vez mais promissores, principalmente em tornar a internet e outros periféricos como partes fundamentais do nosso corpo. Por outro lado, é um tanto assustador pensar que um par de lentes de contato estará registrando tudo ao redor sem que ninguém perceba. Talvez o Google adote uma metodologia semelhante ao Glass, que não terá reconhecimento facial e só permitirá gravar vídeos curtos, mas nunca se sabe.

Outro detalhe é que este não é o primeiro projeto da companhia envolvendo lentes oculares. Em janeiro deste ano, a empresa anunciou que está desenvolvendo lentes de contato que vão ajudar pessoas a controlar os níveis de açúcar no sangue. O protótipo é equipado com um micro chip sem fio conectado a um sensor de glicose - ambos em miniatura e implantados entre duas camadas no material que reveste as lentes.

Segundo o Google, os testes clínicos com as lentes estão em andamento, assim como reuniões com a agência de Administração de Remédios e Alimento (FDA). No entanto, a empresa diz que "ainda há muito trabalho a fazer para transformar a tecnologia em um sistema que as pessoas podem usar". A companhia também explica que está em busca de novos parceiros para trazer o produto ao mercado e desenvolver aplicativos para melhorar os diagnósticos dos médicos para os pacientes.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.