Google quer investir US$ 500 milhões em realidade virtual

Por Redação | 15 de Outubro de 2014 às 10h09
photo_camera Divulgação

O mundo da realidade virtual está prestes a ganhar mais um grande player. De acordo com informações ainda não confirmadas, o Google estaria preparando um investimento de US$ 500 milhões na startup Magic Leap. O movimento seria a forma encontrada pela empresa para garantir o desenvolvimento de tecnologia e soluções que a colocaria em pé de igualdade com outras companhias, como o Facebook e a Samsung.

Ambas já estão bem adiantadas em seus projetos com realidade virtual, respectivamente, o Oculus Rift e o Gear VR. As duas propostas, porém, são bem diferentes, já que uma começou como um acessório para jogos enquanto a outra acopla o celular para transformá-lo na tela. O foco do Google, porém, ficaria entre esses dois e teria como ponto principal a utilização de equipamentos do tipo na indústria de entretenimento.

É justamente por isso que, segundo as informações do site Re/Code, a Magic Leap estaria atraindo as atenções não apenas de empresas de tecnologia, mas também de estúdios de Hollywood, que querem ver como a plataforma pode ser aplicada aos filmes e séries de TV. A ideia, segundo o CEO Rony Abovitz, é apresentar uma proposta natural e amigável para a utilização dos gigantescos capacetes de realidade virtual, oferendo uma experiência mais realista, imersiva e, ao mesmo tempo, acessível.

São palavras que agradam, e muito, ao Google, que ainda não tinha dado nenhum passo oficial nesse sentido enquanto via seus concorrentes anunciando produtos e pensando na realidade virtual de diferentes maneiras. No caso da Magic Leap, porém, o termo preferido é “realidade cinemática”, usado por Abovitz para separar sua solução daquelas que ele chama de mais tradicionais e, porque não, mais antigas.

É uma abordagem interessante também para o Google, que tem o Glass trabalhando de forma bastante satisfatória no mundo da realidade aumentada. Assim, a ideia de intensificar esforços no campo da comunicação, por exemplo, não é tão atrativa como no caso do Facebook, uma vez que a companhia já possui um dispositivo funcionando desta maneira e já abraçado pelo público. Com a realidade virtual, a gigante das buscas quer mais e isso justificaria o milionário investimento em uma startup.

As fontes ouvidas pelo Re/Code, porém, não descartam a utilização da realidade aumentada para jogos, por exemplo. O aparelho da Magic Leap poderia criar mundos imensos diante dos olhos do usuário, utilizando o cenário real como base de criação. Ou, então, projetar imagens de alta resolução para transportar seu utilizador para outros planetas, que ele poderia explorar como se estivesse, efetivamente, andando por eles.

Oficialmente, porém, nem o Google nem a Magic Leap confirmaram a realização do investimento. No começo do ano, a startup já havia recebido US$ 50 milhões em fundos para o desenvolvimento de projetos, com seu CEO afirmando que esse era apenas o começo. Agora, pelo que parece, ela está realmente disposta a dar mais um passo nessa direção.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.