Google pode encerrar linha Nexus para lançar o projeto Android Silver

Por Redação | 29 de Abril de 2014 às 16h57
photo_camera Divulgação

Um dos diferenciais dos aparelhos da linha Nexus é o fato de serem vendidos pelo próprio Google, ou seja, desbloqueados, sem contratos com operadoras de telefonia e equipados com Android puro, sem uma infinidade de aplicativos pré-instalados. A estratégia tem dado certo há algum tempo, já que os dispositivos se esgotam logo quando são colocados à venda – o último exemplo foi o smartphone Nexus 5.

Mas no que depender da gigante das buscas, esse modelo está com os dias contados. Segundo informações dos sites The Information e The Verge, quatro fontes ligadas à indústria afirmam que a companhia vai encerrar a marca Nexus e substituí-la pelo projeto conhecido como Android Silver. A ideia consiste em lançar aparelhos topo de linha selecionados de outras empresas, como o Galaxy S5 e o HTC One (M8), em versões equipadas com Android Puro.

Diferente dos produtos Nexus, o Android Silver teria um investimento pesado em publicidade para aumentar sua visibilidade no mercado. Todo o custo de desenvolvimento e comercialização do projeto seria subsidiado pelo Google, garantindo que as fabricantes gastem menos na produção dos dispositivos e, consequentemente, reduza o preço dos aparelhos para o consumidor final. Em troca, o Google ganharia maior controle sobre a distribuição de software, o que significa autalizações de sistema mais rápidas e a promessa de uma plataforma sem aplicações descartáveis (no caso, os apps pré-instalados).

As fontes ainda afirmam que LG e Motorola seriam as empresas que mais se encaixam na proposta do Android Silver, sendo que os primeiros smartphones da categoria seriam lançados já neste ano. Outras entidades, como Samsung, HTC e Sony também poderiam fechar parcerias com o Google – as três possuem versões de alguns aparelhos equipadas com Android puro, conhecidas como Google Play Edition, vendidas apenas na loja online Google Play.

O investimento da empresa de Mountain View seria em torno de US$ 1 bilhão, valor que seria destinado apenas para convencer as fabricantes a abraçar a ideia. Inicialmente, o projeto deve ser voltado para países desenvolvidos, como Estados Unidos, Alemanha e Japão. Nesses mercados, a companhia deve montar quiosques em lojas e locais movimentados para apresentar as edições com o software aos usuários. Nações emergentes, como Índia e Brasil, podem receber uma versão do projeto algum tempo depois.

Android

O Galaxy S5 da Samsung exibe a mensagem "Powered by Android" na inicialização. (Foto: Android Central)

Fato é que o Google quer aumentar ainda mais a visibilidade de sua plataforma móvel, algo que ficou evidente com os últimos lançamentos high-end de agumas companhias que passaram a exibir em seus smartphones a frase "Powered by Android" ("Movido por Android", na tradução livre). A justificativa do Google é que, como o software é livre para ser modificado, com o tempo pode ficar difícil para os consumidores identificarem quando um determinado aparelho funciona com Android. Por causa disso, a inclusão de um logo na inicialização do gadget faria com que o usuário identificasse imediatamente se um tablet ou smartphone está rodando o sistema do robozinho verde.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.