Google pode deixar de utilizar cookies para rastrear os usuários na web

Por Redação | 19 de Setembro de 2013 às 14h25

O Google está considerando deixar de usar os cookies para rastrear seus usuários na web. Em vez disso, o gigante da internet deve "criar seu próprio identificador anônimo para cada indivíduo" que usa seus serviços. A notícia foi divulgada pelo Wall Street Journal.

O Google tem sido acusado de instalar secretamente cookies no Internet Explorer, da Microsoft, e no Safari, da Apple. Os cookies, que os usuários alegam terem sido instalados em seus computadores sem permissão, coletam dados da navegação online dos usuários e podem ser usados para a construção de anúncios personalizados para cada pessoa e, claro, sua veiculação.

Agora, a empresa alega que deseja tornar a internet um ambiente mais seguro para os usuários. "Acreditamos que melhorias tecnológicas podem aumentar a segurança dos usuários, assegurando que a web continue sendo economicamente viável. Nós e os outros [empresas de tecnologia] temos uma série de conceitos nessa área, mas todos eles ainda estão em estágios muito iniciais", explicou um porta-voz do Google ao jornal norte-americano.

Vale ressaltar que, por enquanto, nada está confirmado, e que a ideia ainda é um conceito sem previsão de lançamento ou de seu exato modo de funcionamento. Porém, embora isso possivelmente não cause nenhuma alteração para os usuários que navegam pela web, a novidade deve tornar o Google ainda mais poderoso no setor de publicidade digital. Anunciantes teriam que se dirigir até o gigante da web para aprender sobre os hábitos dos usuários, já que não terão acesso aos cookies, o que significa que o Google iria ter um controle ainda maior do que ele sabe sobre nós.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.