Google omitiu conteúdo negativo sobre derrota do Brasil por 7x1

Por Redação | 16 de Julho de 2014 às 13h21

O Google “omitiu” textos sobre a derrota da seleção brasileira para a Alemanha por 7 x 1 na semifinal da Copa do Mundo de 2014, quando eles eram tidos como “humilhantes” ou muito “negativos”.

Uma equipe formada por cientistas, redatores e tradutores que compõe uma espécie de “redação experimental” do Google adaptou e modificou o conteúdo de notícias e textos que poderiam ser considerados humilhantes, com conteúdo que poderia ser rapidamente viralizado nas redes sociais, segundo informações do jornal Folha de S. Paulo.

No Google Trends, por exemplo, que marca os termos mais buscados do Google, as palavras “humilhação” e “vergonha” não foram adicionadas, mesmo sendo as mais procuradas no dia do jogo.

A jornalista Aarti Shahani, da rádio NPR (EUA), que visitou a redação do Google, afirmou que a equipe optou por não divulgar o conteúdo porque ele era tido como “muito negativo”. Tessa Hewson, da redação do Google, disse para a jornalista que a equipe ia esperar uma “tendência mais positiva”.

O redator do Google, Sam Clohesy, foi questionado sobre a manipulação e afirmou que não valeria a pena “jogar sal nas feridas” e ressaltou que o conteúdo negativo sobre o Brasil não ganharia destaque nas redes sociais.

No mesmo dia na Alemanha, um dos itens mais procurados do Google foi “maior número de gols em uma partida da Copa do Mundo”. Neste caso a empresa produziu conteúdo sobre o tema para o Google Trends.

O consultor de mídia Ken Doctor afirmou que a equipe do Google não pode ser considerada uma “redação” ou “produtora de conteúdo noticioso”, uma vez que o conteúdo de jornalismo não deve ser influenciado por medo ou favorecimento.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.