Google nega que tentou comprar o WhatsApp

Por Redação | 26 de Fevereiro de 2014 às 16h20

O Google revelou ontem durante a Mobile World Congress de que os rumores a respeito do interesse da gigante em comprar o mensageiro WhatsApp eram "simplesmente falsos". Anteriormente, havia circulado a notícia de que a oferta do Facebook (19 bilhões) tinha superado a do Google (10 bilhões).

WhatsApp

Os rumores davam conta de que o Google havia entrado num acordo com o WhatsApp para que qualquer tentativa de aquisição fosse informada para a gigante das buscas, além da oferta de 10 bilhões pelo serviço, mesmo com ele valendo 1,5 bilhão na avaliação final antes da aquisição.

Sundar Pichai, vice-presidente sênior do Google, exaltou as conquistas do WhatsApp durante sua apresentação e disse que as únicas conversas que existiam entre as empresas visavam estreitar laços para que trabalhassem de maneira mais próxima.

Mark Zuckerberg havia dito anteriormente que o serviço, que hoje conta com mais de 450 milhões de usuários, vale ainda mais do que os 19 bilhões acordados na transação de compra e que o WhatsApp será usado agora para espalhar o acesso à internet para bilhões de pessoas.

Para o futuro, Jan Koun, o co-fundador do WhatsApp, planeja lançar nos próximos meses um novo recurso que vai permitir realizar ligações gratuitas entre usuários, o que deve aumentar ainda mais a ameaça às operadoras.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.