Google fecha acordo de US$ 1 bilhão para comprar Twitch, diz site

Por Redação | 25 de Julho de 2014 às 10h50

Em maio deste ano, a revista Variety e o Wall Street Journal divulgaram uma informação que pegou muita gente de surpresa: o Google estaria comprando o serviço de streaming Twitch por US$ 1 bilhão. Na época, os dois veículos afirmaram que as negociações estavam em fases avançadas e que um anúncio oficial aconteceria mais cedo ou mais tarde.

Agora, parece que isso está bem próximo de acontecer. De acordo com o site VentureBeat, apesar das duas empresas não confirmarem nenhum rumor, ambas já teriam fechado o acordo que, caso seja verdade, dará ao YouTube, plataforma de vídeos comprada em 2006 pela gigante das buscas por US$ 1,65 bilhão, a tarefa de controlar o Twitch. Esta não teria sido a primeira proposta oferecida ao Twitch, que teria recusado acordos ainda mais bilionários com outras empresas, entre elas a Microsoft.

"Não sabemos sobre o negócio, assim como não temos conhecimento de quando a transação será anunciada ou seu preço. Sabemos que investidores do Twitch que participaram das últimas etapas de negociação se mostraram satisfeitos com o fato de que terão um retorno significativo daquilo que eles originalmente investiram [quando fundaram a empresa]", diz o site.

Investidores devem ser noticiados sobre a transação em breve, mas o anúncio oficial da compra deve ocorrer em setembro na conferência GamesBeat 2014, realizada pelo próprio VentureBeat. É nesse evento que o Google deve revelar quais são seus planos para o Twitch, ou seja, se ele será fundido ao YouTube ou se cada serviço continuará existindo de forma independente. As duas companhias já teriam confirmado presença na conferência, justamente para falar da negociação biilionária.

Motivo da compra

O principal interesse do Google na aquisição do Twitch seria pela publicidade, numa estratégia semelhante ao que acontece no YouTube. Hoje, quanto mais propagandas o site de vídeos vende e exibe, mais dinheiro ele recebe no fim do mês. Levando em consideração que o YouTube é a página de vídeos online mais acessada do mundo, não é difícil imaginar os lucros astronômicos do Google com base nos anúncios colocados dentro do site (especialmente antes dos vídeos começarem).

Twitch

Outro impulso que o Twitch pode dar no YouTube é com relação ao seu principal recurso: o de streaming na web. O YouTube até possui uma função para a transmissão de vídeos online de vários tipos de conteúdos (jogos, música, esportes e notícias), que nos últimos anos tem sido utilizada por canais com milhões de assinantes. Mesmo assim, a página ainda é um pouco limitada quando comparada ao rival, usado principalmente para transmitir jogos e campeonatos de jogos.

O sucesso do Twitch chegou, inclusive, aos consoles de nova geração da Sony e Microsoft, PlayStation 4 e Xbox One, respectivamente, que abraçaram a ferramenta e a tornaram nativa através de um aplicativo para visualizar e fazer transmissões em tempo real. Isso sem contar na exibição e visualização massiva de games como League of Legends, Dota 2 e Hearthstone. Todo esse público foi alcançado em pouco mais de três anos - o Twitch foi fundado em junho de 2011 como uma subsidiária da Justin.tv, em São Francisco.

Caso o Google confirme a compra do Twitch por US$ 1 bilhão, o site de streaming se junta a outras aquisições recentes feitas pela companhia de Mountain View. Dentre elas destacam-se a Boston Dynamics, a Nest Labs e a Skybox Imaging.

Leia também:

Fonte: http://venturebeat.com/2014/07/24/googles-1b-purchase-of-twitch-confirmed-joins-youtube-for-new-video-empire/

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!