Google divulga ONGs vencedoras do Desafio de Impacto Social

Por Stephanie Hering | 08 de Maio de 2014 às 18h43

O Google divulgou, nesta quinta-feira (8), em São Paulo, os vencedores do Desafio de Impacto Social no Brasil. A competição vai premiar quatro ONGs com R$ 1 milhão cada para realizar projetos tecnológicos que beneficiem a população do país.

A ocasião contou com a presença dos jurados do Desafio de Impacto Social, o apresentador de TV Luciano Huck, o cantor MV Bill, a empreendedora social Viviane Senna e a diretora do Google.org, Jacquelline Fuller. O único jurado que não pode estar presente mas garantiu seu voto foi Josué Gomes, empresário e presidente da Coteminas.

Além dos jurados, estiveram presentes o presidente do Google no Brasil, Fábio Coelho, e o vice-presidente do Brasil, Michel Temer. Temer discursou por poucos minutos e parabenizou a iniciativa da empresa, além de ressaltar a importância do público e do privado trabalharem juntos para transformar o país.

Fábio Coelho e Michel Temer (Foto: Google/Divulgação)

Desafio Impacto Social Google Brasil

Projetos vencedores

Dentre os quatro projetos vencedores, um foi escolhido por votação aberta ao público e o três restantes, pelos jurados da competição. As ONGs escolhidas pelos jurados foram o Instituto Zero a Seis, Meu Rio e Conservation International do Brasil.

O Zero a Seis criou o SMSBebê, projeto que enviará SMS a gestantes e mães de bebês de zero a três anos com orientações sobre a primeira infância. A proposta segue bem a missão da instituição, que como o próprio nome diz, promove o desenvolvimento da criança de zero a seis anos de idade.

Já o Meu Rio apresentou o projeto "Rede Minha Cidade", que vai usar aplicativos para estimular o engajamento cívico nos centros urbanos. Para isso, a ONG ainda pretende treinar empreendedores por um período de 2 meses, para auxiliar na tarefa.

O Conservation International do Brasil apresentou uma ideia um tanto diferente: criar um app que ajudará a identificar peixes por rótulos, tornando a pesca em comunidades extrativistas mais sustentável e confiável, pois segundo a ONG, haverá também a avaliação da origem e método de pesca.

Vencedor por votação pública: força extra para as mulheres

Por fim, o projeto escolhido por votação na internet foi o da ONG Geledés. De acordo com o Google, 475 mil votos foram contabilizados até ontem, data final de votação.

O projeto do instituto baseia-se em um aplicativo destinado a mulheres que já foram ou são vítimas potenciais de violência doméstica. Similar ao "botão do pânico", dispositivo já presente em cidades como Vitória, o aplicativo "PLP2.0" usará a geolocalização da vítima para avisar uma situação de perigo. Ao acionar o app, a delegacia especial de Proteção à Mulher recebe um SMS, além de mais seis pessoas previamente cadastradas. Se após 5 segundos o disparo não for cancelado, o PLP2.0 passa então a gravar áudio e vídeo do local.

"A cada uma hora e meia uma mulher é morta no Brasil. Nós acreditamos que a tecnologia pode ser parceira no combate à violência contra a mulher no país. Ajudará a salvar vidas, acionando rapidamente a rede de proteção que pode livrar a mulher do risco", explica Sueli Carneiro, diretora do Geledés.

De acordo ainda com Carneiro, atualmente, 300 mil ordens de proteção judicial são emitidas por ano no Brasil. Cerca de 30% das mulheres com ordem de proteção são assassinadas, o que revela insuficiência dos métodos tradicionais de segurança. Por conta disso, a ONG espera atender primeiramente as mulheres que já possuem ordens, já que será preciso inserir o número do documento ao usar o aplicativo.

Surpresa inesperada

Para a surpresa das outras seis ONGs finalistas, o Google resolveu apreciar os projetos com R$ 500 mil cada, com apoio do Google.org. No total, R$ 7 milhões foram distribuídos entre os dez finalistas.

Jacquelline Fuller, presidente do Google.org, fez questão de agradecer a participação de todas as 751 propostas enviadas e disse que ficou "maravilhada" com inúmeras ideias. A executiva ainda comparou a participação da população e das ONGs como os verdadeiros "heróis" que podem transformar o país.

Luciano Huck, Viviane Senna, MV Bill, Jacquelline Fuller e Fábio Coelho na entrega dos prêmios (Foto: Stephanie Hering/Canaltech)

Desafio Impacto Social Google Brasil

Para finalizar, o Google anunciou ainda uma doação para a SITAWI Finanças do Bem. Segundo a companhia, a ideia é que nos próximos seis meses a SITAWI ajude os gerentes das ONGs finalistas a administrar o prêmio com treinamentos. A ação será realizada em parceria com a Cria.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.