Google confirma que não tem planos para montar lojas físicas de varejo

Por Redação | 26 de Fevereiro de 2013 às 16h43

No início deste mês, alguns rumores circularam pela web dizendo que o Google estaria planejando lançar algumas lojas físicas de varejo, a fim de promover seus produtos como os Chromebooks, dispositivos Nexus e o esperado Google Glass. Porém, Andy Rubin, vice-presidente de dispositivos móveis do Google, disse que não há necessidade de lojas de varejo já que a maioria dos consumidores não precisa experimentar um dispositivo antes de comprá-lo.

Durante uma mesa redonda com jornalistas no Mobile World Congress (MWC) nesta terça-feira (26), Rubin disse que atualmente os consumidores não precisam sentir e tocar os dispositivos, afinal eles conseguem obter as informações que precisam para tomar uma decisão de compra conversando com amigos e pesquisando na web, por exemplo. Além disso, ele também disse que o hardware produzido pelo Google ainda é muito jovem.

O pessoal do AllThingsD conta que o executivo usou o Nexus como exemplo, dizendo que não acredita que a linha está madura e avançada o suficiente para que a empresa pense sobre a necessidade de ter os aparelhos apresentados em lojas físicas. O mesmo vale para o Chromebook e para o Google Glass, que sequer foi lançado oficialmente para os pobres mortais. Rubin foi enfático ao dizer que o "Google não tem planos e não temos nada para anunciar."

Mas, como as empresas costumam mudar de ideia de acordo com o fluxo, nunca se sabe o que pode acontecer mais para frente. A loja do Google será sempre uma possibilidade, não imediata, mas pode ser que vingue futuramente. Sem contar que quando esses rumores de lojas físicas surgiram, as ações do Google na bolsa de valores atingiram valores altíssimos, ultrapassando a marca de US$ 800. Seria apenas coincidência?

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.