Google compra empresa de satélites Skybox Imaging por US$ 500 milhões

Por Redação | 10 de Junho de 2014 às 17h18
photo_camera Divulgação

Após alguns rumores, o Google finalmente anunciou a compra da empresa de satélites Skybox Imaging. De acordo com a companhia, as negociações ainda precisam passar por aprovação de órgãos regulatórios, e o valor total da transação é de US$ 500 milhões (R$ 1,11 bilhão, na cotação atual), que serão pagos em dinheiro.

Em comunicado oficial, a gigante das buscas afirma que "os satélites da Skybox vão ajudar a manter o Google Maps atualizado", e que, em longo prazo, "a equipe da Skybox e sua tecnologia poderá ajudar na melhoria do acesso à internet e no socorro em desastres – áreas em que o Google tem interesse". "Skybox e Google compartilham mais que um endereço postal. Nós acreditamos em tornar a informação acessível e útil", disse a Skybox.

Fundada em 2009, a Skybox é responsável pelo desenvolvimento e lançamento de satélites de pequeno porte, e se tornou especialista na gravação de locais e paisagens ao redor do globo em fotos e vídeos de alta resolução. Em seu site, a startup destaca que seus equipamentos fornecem análises detalhadas sobre como as paisagens mudam com o tempo para fornecer dados mais corporativos, como monitoramento agrícola (para identificar pragas) e atualizações sobre armazenamento de petróleo.

"Cinco anos atrás, começamos uma jornada para revolucionar o acesso a informações sobre as mudanças que acontecem em toda a superfície da Terra. Fizemos grandes avanços na busca desse objetivo", explica a equipe da Skybox em comunicado. "É o momento certo para nos juntarmos a uma empresa que pode nos desafiar a pensar ainda maior e de maneira mais ousada, além de nos ajudar a acelerar nosso ambicioso objetivo".

Skybox Imaging

Funcionários da Skybox construindo o satélite SkySat-1 (Foto: Wired/Spencer Lowell)

A Skybox foi tema de uma extensa reportagem publicada pela revista Wired, em junho do ano passado. A matéria destaca que o conceito por trás do satélite da companhia é justamente facilitar o acesso a fotos com alta definição de todo o nosso planeta, seja por governos, empresas, ambientalistas, ativistas, jornalistas e outras profissões. Cerca de mil satélites estão na órbita da Terra atualmente, mas apenas 12 deles conseguem captar imagens em alta resolução.

Este seria um dos motivos que levaram o Google a adquirir a Skybox, que vai ajudar na coleta de mais dados para seus serviços de mapeamento. Hoje, o Google utiliza várias fontes para seus aplicativos de mapas, como é o caso das imagens em 3D do Google Earth. A questão é que boa parte desse conteúdo passa anos sem novas atualizações, tornando aquele material ultrapassado. Com os satélites da Skybox, a companhia pode manter seu sistema de dados de mapas atualizado regularmente, podendo até expandir o mecanismo para mais produtos.

Além disso, a gigante de Mountain View possui uma divisão de negócios chamada Earth Enterprise, que fornece dados de mapeamento para grandes corporações. Esse modelo B2B (Business to Business) permite que as companhias visualizem informações sobre seus negócios diretamente pela plataforma Google Earth, tanto em desktops quanto em dispositivos móveis. A Skybox pode aumentar ainda mais o potencial desse serviço, já que tem experiência na captação de imagens do planeta para análises empresariais.

Outra razão para a aquisição seria na área de segurança, tanto domiciliar quanto corporativa. Recentemente, o site The Information divulgou que o Google estaria interessado em comprar a Dropcam, startup que fabrica câmeras de vigilância integradas ao Wi-Fi da residência do usuário. Todo conteúdo captado nas gravações é transmitido para computadores e dispositivos móveis e pode ser acessado a qualquer momento, já que os vídeos ficam armazenados na nuvem. Nesse caso, a Dropcam entraria na parte que cuida da segurança do lar, enquanto a Skybox seria responsável pela captação de imagens em torno da empresa ou residência, por exemplo.

Skybox Imaging

A sede da Skybox, em Mountain View, Califórnia (Foto: Wired/Spencer Lowell)

Há ainda um terceiro motivo que levou o Google a comprar a Skybox. Como a própria companhia disse no comunicado, a Skybox será uma das primeiras startups a serem integradas ao ambicioso projeto do Google em levar internet para lugares remotos por meio de satélites. Na semana passada, o Wall Street Journal informou que a empresa vai investir até US$ 3 bilhões na construção de 180 pequenos satélites de alta capacidade, que serão colocados em órbita a altitudes mais baixas que as dos satélites comuns.

Esse suposto projeto dos satélites funciona paralelo ao Project Loon, que também tem o objetivo de levar internet a zonas remotas do planeta. O "Loon" é uma criação dos laboratórios secretos Google X e foi desenvolvido pela Força Aérea norte-americana. Ainda não há previsão de quando eles estarão nos céus, mas a empresa continua realizando testes com os equipamentos. Inclusive, o Loon já está sendo testado no Brasil, mais precisamente na cidade de Teresina, no Piauí.

Novas informações sobre a integração da Skybox com o Google devem ser divulgadas nas próximas semanas.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.