Google adquire Odysee, app de compartilhamento privado de fotos

Por Redação | 09 de Fevereiro de 2015 às 14h37

A gigante americana das buscas, o Google, adquiriu um aplicativo que tem como principal função fazer backups automático de fotos e vídeos tiradas de smartphones. Trate-se do Odysee, da Nimbuz, disponível para dispositivos equipados com iOS e Android. É provável que a aquisição seja incorporada na rede social da empresa, o Google+, além do app Fotos, presente nativamente em aparelhos Android.

O Odysee também permite que os usuários configurem o compartilhamento privado entre outras pessoas. Ele será encerrado dia 23 de fevereiro, com a equipe juntando-se ao time do Google+ para continuar focando na construção de produtos. Recentemente, o Odysee recebeu investimentos de US$ 760 mil. A compra foi anunciada em uma nota na página inicial do Odysee, bem como através de uma notificação que será enviada para os usuários do aplicativo. Nela, a equipe agradece seus utilizadores e também observa os detalhes do processo de encerramento.

Todas as fotos e vídeos que já passaram pelo serviço estarão disponíveis para download, e o aplicativo já foi removido das lojas oficiais do iOS e Android, a App Store e a Google Play, respectivamente. Até a aquisição, era possível utilizar o Odysee por meio de uma conta no Facebook ou pela criação de uma conta. Assim, os usuários poderiam ter acesso a todos os serviços oferecidos pelo app, criado por Raghavan Menon e Shiva Javalagi.

A compra do serviço faz sentido para o Google, visto que a empresa já pensava em realizar mudanças em seu app Fotos. Rumores apontavam que a companhia queria lançá-lo de maneira autônoma, sem a necessidade do Google+, adicionando opções como salvar fotos off-line, controles para compartilhamento mais eficiente de fotos, entre outras opções que dariam ao app Fotos a possibilidade de atender melhor a demanda de usuários por aplicativos desta categoria e se diferenciar de outros serviços concorrentes, como Instagram, Flickr, Dropbox e outros.

Um dos pontos fortes da ferramenta vai contra as tendências atuais, já que não faz o backup das fotos para a nuvem, mas sim para os computadores dos próprios utilizadores. Em uma época que o armazenamento de imagens e vídeos na nuvem esta perdendo a confiança dos usuários, o serviço oferecido pelo Odysee pode atrair cada vez mais interessados.

Assim como diversos outros apps do mercado, o Odysee foi construído em torno de um modelo freemium: livre para o primeiro ano, e, em seguida, US$ 5 por ano. O serviço já chegou a mais de 3 milhões de usuários em todo mundo. Um porta-voz do Google confirmou que a equipe do app "se juntará à equipe do Google+".

Fonte: http://techcrunch.com/2015/02/08/google-odysee/

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.