Google Reader: prepare-se para o fim do serviço agregador de RSS do Google

Por Redação | 01 de Julho de 2013 às 11h01

Em março, o Google anunciou o fim do seu serviço agregador de notícias, o Reader, pegando muitos usuários de surpresa e deixando alguns 'órfãos'. O Reader será completamente desativado nesta segunda-feira (1), mas os usuários ainda têm algumas horas para fazer o backup de seus dados no serviço e migrar para um outro agregador de feed. Confira abaixo algumas dicas para você migrar seus arquivos para outra plataforma:

Faça backup do seus dados no Google

Para não perder seus artigos e assinaturas armazenados no Google Reader, os usuários poderão utilizar o Google Takeout. O Takeout irá armazenar todos os seus dados do Reader, incluindo itens marcados com estrelas, tags e muito mais. Com seus dados salvos offline, você poderá importá-los a qualquer momento para o aplicativo ou serviço de RSS de sua escolha.

Escolha outra plataforma agregadora de feed de notícias

Existem muitas plataformas similares ao Google Reader, que permitem que você continue tendo acesso aos seus artigos e assinaturas favoritos em um único local. Listamos abaixo algumas das opções mais populares para você escolher o seu próximo agregador de RSS.

Digg Reader: o serviço é uma aplicação na web com interface minimalista e intuitiva, e com integração rápida a dispositivos móveis. O aplicativo se integra gratuitamente com o Digg e uma opção de assinatura premium do serviço deve ser lançada em breve.

Feedly: o Feedly possui bom suporte para aplicativos terceiros e também funciona muito bem na web. Disponível para uso gratuito, o serviço tem sido a melhor opção para desenvolvedores e usuários comuns logo após o anúncio do fim do Google Reader, tanto que no último mês a empresa anunciou a integração com outros serviços agregadores de notícias.

FeedBin: o serviço possui uma interface similar à do Google Reader e tem ferramentas de sincronização de dados e arquivos eficientes. No entanto, ele custa US$ 2 (R$ 4) ao mês.

Flipboard: um dos principais agregadores de feed do mundo, mas que, por enquanto, possui versões apenas para dispositivos móveis. O aplicativo para usuários Android e iOS é uma ótima opção, já que permite a seleção de páginas favoritas e de seus feeds nas redes sociais, todas as novidades publicadas podem ser visualizadas como se fossem uma revista de verdade. E, assim como outros serviços, o Flipboard também traz categorias de notícias pré-estabelecidas como Negócios, Notícias, Entretenimento, Tecnologia e outras, bem como permite a criação de novas categorias personalizadas.

AOL Reader: este é o mais novo produto no mercado de agregadores e ainda está na versão beta. O AOL Reader é gratuito, mas conta com pequenos anúncios circulando em uma barra lateral e ainda não possui aplicativos móveis.

Google Currents: assim como o Flipboard, o Currents transforma o feed de notícias do usuário em uma revista eletrônica. Os usuários poderão personalizar a sua interface e até assinar para receber as novidades de publicações importantes como, por exemplo, da revista Forbes.

Feed Wrangler: o produto possui uma interface de usuário simples e acessível, e suporte para aplicativos terceiros. O serviço trabalha com streams inteligentes que tornam a leitura dos feeds de RSS mais fácil, no entanto, o Feed Wrangler custa US$ 19 (R$ 42) ao ano.

NetNewsWire 4: o serviço desenvolvido para o OS X possui recursos interessantes para facilitar a navegação do usuário, como abas e um navegador integrado. Por enquanto, o NetNewsWire 4 está em sua versão beta e pode ser usado gratuitamente, mas quando for lançado oficialmente o serviço custará US$ 20 (R$ 44).

Baixe alguns aplicativos

A maioria dos serviços listados acima possui aplicativos exclusivos para aparelhos Android, iOS, Mac OS X e Web, que podem auxiliar na sua leitura do feed de notícias. Alguns aplicativos terceiros também permitem a sincronização do feed dos serviços em seus dispositivos móveis.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.