Gigante japonesa do e-commerce compra fabricante do Viber

Por Redação | 14 de Fevereiro de 2014 às 15h09

A gigante japonesa do comércio eletrônico Rakuten anunciou nesta sexta-feira (14) a aquisição da Viber Media Inc., fabricante do aplicativo de mensagens e chamadas de voz de mesmo nome. O negócio, no valor de US$ 900 milhões, é o primeiro passo da empresa nipônica para deixar de ser focada exclusivamente em e-commerce para se tornar uma agregadora global de serviços.

Hoje, a companhia controla uma das maiores plataformas do Japão e oferece uma série de serviços, que vão desde financiamento pessoal até vendas online e streaming de vídeo por meio de assinaturas. No Japão, porém, há um declínio nos índices de consumo das pessoas, o que levou a Rakuten a se reinventar antes que essa mudança afete os negócios.

Com a compra, a companhia japonesa mais do que dobra seu total de clientes, saindo de 200 milhões de pessoas para quase 500 milhões. O valor da aquisição será pago inteiramente em dinheiro e só foi possibilitado pelo aumento de 80% no lucro operacional da Rakuten, registrado ao longo de 2013.

Assista Agora: Descubra o jeito certo de criar verdadeiros times de alta-performance e ter a empresa inteira focada em uma única direção.

Em entrevista à agência de notícias Reuters, o CEO da Rakuten, Hiroshi Mikitani, afirmou que desenvolver um sistema de comunicação com tanto alcance e funções seria impossível para a companhia. Foi daí que veio a ideia da compra, que “levará a empresa a um novo nível” e deve facilitar a comunicação entre as pessoas e os varejistas que utilizam a plataforma de e-commerce.

Para a Viber, também, trata-se de uma bela empreitada, que transforma o aplicativo em uma plataforma de conteúdo digital. Como o grande desafio do app sempre foi sua própria monetização, a união com uma companhia especializada em comércio eletrônico pode auxiliar no desenvolvimento do software.

Toque pessoal

É justamente a proximidade entre clientes e prestadores de serviço que transformou a Rakuten em uma das gigantes do Japão. Há quem diga, inclusive, que é esse diferencial que, no futuro, colocará o sistema à frente de outros grandes players do mercado, como Amazon e eBay, que investem em sistemas automatizados para compra de produtos e suporte aos usuários.

Desde 2012, porém, os negócios da Rakuten já se expandem além do comércio eletrônico. A empresa, por exemplo, é dona da fabricante de e-readers Kobo, realizou um grande investimento recente no Pinterest e, agora, entra também no ramo das comunicações com um produto que já é considerado como um dos grandes rivais do Skype.

A aquisição do Viber pela Rakuten deve ser concluída até o final de março. As empresas não falaram sobre como ficarão suas estruturas após esse processo.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.