Gastos globais com gadgets devem atingir a marca de US$ 1,1 trilhão em 2013

Por Redação | 08.01.2013 às 11:07
photo_camera Bloomberg

O ano de 2013 acaba de iniciar e analistas acreditam que este será um ótimo período para a comercialização de eletrônicos. Segundo a Consumer Electronics Assan (CEA), os gastos globais com gadgets devem atingir a marca de US$ 1,1 trilhão (R$ 2,2 trilhões) ao longo de 2013. As informações são do Los Angeles Times.

Steve Koenig, diretor sênior da CEA, afirmou que o crescimento de gastos com gadgets deverá ser 4% maior do que o registrado em 2012. Com isso, o mercado presenciaria uma reviravolta no cenário vivido no último ano, que inesperadamente teve queda de um por cento.

Os analistas acreditam que o mercado europeu ainda continuará em baixa ao longo deste ano e os Estados Unidos, mesmo com o recente acordo governamental sobre impostos, não deverão contribuir muito para o montante total das vendas de eletrônicos. Em contrapartida, os mercados emergentes serão os principais responsáveis por alavancar o consumo de gadgets.

Koenig prevê que os mercados maduros, como Japão e Europa Ocidental, crescerão apenas 1% ao longo de 2013, enquanto os emergentes devem registrar crescimento na casa dos 9% neste ano.

Além disso, a CEA prevê que os gastos com gadgets serão centralizados na compra de tablets e smartphones, com esses produtos sendo os responsáveis por 40% de todos os gastos globais com eletrônicos. O cenário representa melhorias em inovação e também na redução de mercados como os de PCs, televisores e até consoles.