GVT: Vivendi cancela a venda da unidade brasileira após baixas ofertas

Por Redação | 15 de Março de 2013 às 12h54

A empresa francesa Vivendi anunciou nesta quinta-feira (14) que está suspendendo a venda da sua unidade brasileira de telefonia móvel e banda larga, a GVT, após receber uma série de ofertas baixas pela companhia. Mesmo tendo levantado o interesse de muitas outras companhias, a Vivendi não obteve o valor desejado para a venda da unidade, de 7 bilhões de euros (R$ 18 bilhões).

"Decidimos não vender por um preço fora do padrão. Estamos absolutamente convencidos de que temos um ótimo ativo", afirmou em nota oficial Simon Gilham, porta-voz da Vivendi. "Estamos muito felizes em continuar a desenvolvê-lo na família Vivendi".

O anúncio do fim do processo de venda da GVT foi feito após a DirecTV, a principal operadora de televisão via satélite dos Estados Unidos e concorrente da compra da divisão brasileira, ter afirmado que estaria se retirando da concorrência. A empresa norte-americana planejava ampliar sua presença no mercado latino-americano a partir do ativo da operadora, mas preferiu "não ir adiante na compra e se retirou do processo".

Além disso, a decisão da Vivendi confirma rumores que surgiram na internet no final do mês de fevereiro, que a companhia deveria congelar o processo de venda da GVT depois de receber ofertas muito abaixo do que desejava. A venda da GVT foi anunciada no último ano, como parte dos planos da empresa francesa de revisão do seu portfólio em telefonia móvel, música e videogames.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!