Foxconn quer substituir trabalhadores por robôs em suas fábricas

Por Redação | 27 de Fevereiro de 2015 às 17h10
photo_camera Mashable

Os componentes do seu próximo iPhone podem ser fabricados por robôs. Isso porque uma das maiores fornecedoras de peças da Apple, a Foxconn Technology Group, disse que pretende usar automação e robôs em 70% da sua linha de montagem. A notícia foi dada pelo CEO da empresa, Terry Gou, durante uma entrevista reproduzida no YouTube.

Embora a fabricante empregue atualmente mais de 1 milhão de trabalhadores na China continental, ela também tem investido em pesquisa robótica há algum tempo. Anteriormente, Terry Gou havia dito que espera um dia ter um "exército de robôs" em suas fábricas, como uma forma de compensar os custos de trabalho e melhorar a produção, conforme destaca a PC World.

Na ocasião, Gou também afirmou que a empresa já tinha uma fábrica totalmente automatizada na cidade chinesa de Chengdu, capaz de funcionar 24 horas por dia e com as luzes apagadas. O executivo se recusou a dar mais detalhes sobre a tal fábrica, ou o que ela produz, mas em junho do ano passado ele afirmou que a companhia tem adicionado 30 mil robôs industriais às suas instalações todos os anos. Os chamados "Foxbots" trabalham apenas como uma espécie de assistente.

Atualmente, a maior cliente da chinesa é a Apple e ambas as empresas têm enfrentado críticas sobre as condições de trabalho nas fábricas chinesas, principalmente após uma série de suicídios de trabalhadores em 2010. Trabalhadores da Foxconn já se queixaram das longas jornadas de trabalho e do tratamento que recebem dos seus superiores.

Tanto a Foxconn quanto a Apple prometeram melhorar as condições de trabalho.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.