Foxconn fecha fábrica em Manaus e demite 300 funcionários

Por Redação | 17.12.2012 às 12:34

A Foxconn anunciou na última sexta-feira (14) o fechamento de sua fábrica localizada na Zona Franca de Manaus e a demissão de 300 funcionários. A empresa alega que perdeu parte do mercado depois de o governo federal implantar novas regras para o uso de conteúdo nacional em dispositivos móveis, facilitando a aquisição de componentes similares pelo setor. As informações são do jornal A Folha de S. Paulo.

Em junho, o governo mudou algumas normas do PPB (Processo Produtivo Básico), que determina uma quantidade mínima de componentes nacionais nos aparelhos eletrônicos produzidos no Brasil, incluindo elementos como carcaça, teclas e telas de cristal líquido.

A fábrica no Amazonas era a responsável pela produção de 16 componentes utilizados na produção dos dispositivos móveis da Nokia, e com a mudança das regras, passou a importar os itens de fábricas na China e Índia. "A fábrica produzia peças para 16 itens dos aparelhos da Nokia. Após a alteração do PPB, passou a ter dez itens e chega ao fim das atividades com seis, restando para o próximo ano apenas quatro itens", informou a Foxconn em nota.

Foxconn

Reprodução: CuttingLet

A Nokia, por sua vez, afirmou que o fechamento da fábrica não irá alterar a produção dos seus aparelhos e nem sua distribuição nacional. Com o fim das atividades da planta da Zona Franca, a empresa chinesa manterá uma fábrica de câmeras fotográficas no Amazonas e seis outras unidades no estado de São Paulo.