Ferrari é eleita marca mais poderosa do mundo, desbancando Apple e Samsung

Por Redação | 20.02.2013 às 08:10

A empresa de consultoria Brand Finance, especialista na análise do valor comercial de empresas, divulgou nesta terça-feira (19) o seu último levantamento com as marcas mais poderosas do mundo, e a montadora Ferrari ganhou a primeira colocação, desbancando grandes empresas e marcas como Apple e Samsung. As informações são do iClarified.

Com base nos rendimentos da Ferrari, parte do Grupo Fiat, ela não ultrapassou apenas marcas concorrentes no setor de automóveis como BMW, Lexus, Audi, Mercedes Benz e Volkswagen, mas todas as marcas no mundo todo. A empresa anunciou resultados impressionantes para os nove primeiros meses de 2012, registrando aumento de 7,6% no lucro líquido no último ano para 152,4 milhões de euros (R$ 398 milhões) com volume de negócios fechando na casa de 1,76 bilhão de euros (R$ 4,6 bilhões).

"É sempre um prazer liderar qualquer lista e, ainda mais, quando a competição inclui algumas das empresas mais famosas do mundo. Essa conquista prova que mesmo em tempos de crise econômica, a Itália ainda pode continuar oferecendo negócios de excelência", comentou o ranking Luca di Montezemolo, presidente da Ferrari. "Por trás desse reconhecimento excepcional existem produtos excepcionais feitos por homens e mulheres excepcionais. Eles tornaram isso possível e devo apenas agradecê-los".

Já a Apple, que aparece na segunda posição do ranking, teve um ano complicado em 2012 com o valor da empresa saltando de US$ 350 bilhões (R$ 686 bilhões) para US$ 600 bilhões (R$ 1,17 trilhão), para depois vê-lo despencar para US$ 400 bilhões (R$ 784 bilhões). Mesmo com o lançamento de novos produtos como o iPhone 5 e o iPad mini, a empresa perdeu muito espaço no mercado de smartphones para a Samsung, que ficou em terceiro lugar entre as marcas mais poderosas do mundo.

A Apple se manteve em segundo e na frente da concorrente sul-coreana devido ao seu tamanho. A Samsung teve um ano muito positivo com o sucesso de vendas da sua linha Galaxy, principalmente, com o Galaxy S III, fazendo com que o valor da marca saltasse mais de 54%, chegando a US$ 20,6 bilhões (R$ 40 bilhões).