Família Apollo: HP apresenta nova linha de servidores de alto desempenho

Por Igor Lopes | 10 de Junho de 2014 às 05h19

* Em Las Vegas, EUA

"To remain static is to lose ground" – ou, em bom português, "ficar parado é perder espaço". Essa é uma citação de David Packard, um dos fundadores da HP, que parece ser o atual lema da empresa. Com a necessidade de se reinventar para manter-se representativa no mercado, a companhia anunciou hoje (09), durante o HP Discover, em Las Vegas (EUA), sua nova família de servidores de alta performance (HPC), a Apollo. A novidade é capaz de entregar mais, ocupando menos espaço e gastando menos energia.

Antonio Neri, vice-presidente sênior e gerente geral da área de servidores e redes da HP, afirma que "a demanda por aplicações de alta performance nas indústrias está aumentando rapidamente, e os data centers de hoje não conseguirão suprir o mercado se não evoluírem na ocupação do espaço, no gasto de energia e na infraestrutura necessários para entregar processamento". Por isso, a nova família de servidores de alta performance da HP se foca na combinação de um design modular com novas técnicas de distribuição de energia e resfriamento.

O HP Apollo 8000 é o topo de linha e conta com um sistema de resfriamento 1000 vezes mais eficiente que o tradicional, segundo a HP. O segredo está na utilização de líquidos, e não ar, para diminuir a temperatura do equipamento. Até então, o resfriamento líquido em servidores era visto com ressalvas pois apresenta complexidade no design e um grande risco de acidentes, mas a arquitetura proposta pela HP consegue isolar por completo o líquido dos componentes eletrônicos. No vídeo abaixo, é possível entender melhor essa solução patenteada pela empresa:

Os clientes podem reciclar o calor da água e utilizá-lo para aquecimento das instalações, por exemplo. É o que já acontece no NREL (National Renewable Energy Laboratory), um dos clientes-beta que já têm o Apollo 8000 funcionando em suas instalações. Bobi Garrett, diretora de estratégias e programas do NREL, disse durante a apresentação que o laboratório economizou milhares de dólares nos últimos meses graças a esse novo desenho, e grande parte dessa economia se deve ao sistema de reciclagem do resfriamento líquido. Hoje, o data center do NREL é considerado um dos mais verdes do mundo. "Aqui, vemos inovação promovendo a nossa inovação", atestou Bobi. "Com a eficiência do HP Apollo 8000, esperamos economizar cerca de US$ 800.000 em gastos operacionais por ano. E, porque capturamos e usamos o calor, também estimamos economizar outros US$ 200.000 por ano que seriam gastos em aquecimento dos escritórios e laboratórios. Então, estamos economizando US$ 1 milhão por ano em nossas instalações", complementa Steve Hammond, diretor do NREL.

O HP Apollo 8000 oferece uma estrutura escalável com capacidade para até 144 servidores e 250 teraflops por rack – 4 vezes mais teraflops por rack se comparado aos designs refrigerados a ar. Além disso, a eficiência energética ajuda as organizações a eliminar até 3800 toneladas de dióxido de carbono por ano de seus data centers – o equivalente a 790 carros.

Já o HP Apollo 6000, equipamento "de entrada" da família, é refrigerado a ar e oferece um design que permite aos clientes otimizar os seus sistemas para necessidades específicas. O rack é capaz de sustentar até 160 servidores e, se comparado às soluções Blade do mercado, consegue entregar até 35% mais performance em menos espaço, usando até 46% menos energia.

APollo 6000

HP Apollo 6000 (Foto: divulgação)

Os servidores já estão disponíveis para compra no mercado norte-americano. No Brasil, o Apollo 6000 também estará à venda nos principais canais da HP desde já, mas o Apollo 8000 chegará apenas em dezembro. A empresa não informou o preço dos servidores.

* O jornalista viajou para a HP Discovery a convite da HP.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.