Executivo do Google recebeu pedidos para parar de usar o Twitter

Por Redação | 08 de Dezembro de 2012 às 14h33

Um executivo sênior do Google recebeu um pedido não muito agradável do CEO Larry Page: parar de tuitar. De acordo com o The Next Web, Vic Gundotra recebeu o pedido após ter postado conteúdo controverso no microblog. Agora ele ocupa o cargo de vice-presidente sênior de engenharia (antes, era vice-presidente sênior social). Desde julho de 2011, Gundotra não postava nada no Twitter.

Ao falar em público durante a SMX Social Media Marketing 2012, Gundtora revelou:

"Meu chefe pediu para eu parar de tuitar. Eu postei um tuíte sobre duas empresas que se tornaram virais, muito virais mesmo, e isso causou um monte de manchetes. E honestamente, eu não esperava que meus comentários fossem interpretados da maneira que foram.

Eu achava que estava falando para um número relativamente pequeno de pessoas que me seguiam, um grupo orientado a desenvolvedores, e, ao invés disso, meu comentário virou mainstream. E por isso, uhm, eu usei menos a ferramenta desde então".

Parece que tudo não passou de um grande mal entendido na rede social, e pelo jeito, redes sociais não são mesmo o forte do Google - ou pelo menos de Gundotra. Entretanto, o Google+ continua crescendo, mas o Facebook continua a dominar o mercado, com 1 milhão de usuários ativos por mês. E o Twitter segue com 135 milhões de usuários ativos.

Curiosamente, ontem, no blog do Google, Gundotra disse o seguinte:

"Hoje o Google+ é a coisa que mais cresce na internet. Mais de 500 milhões de pessoas já fizeram upgrade, 235 milhões são usuários ativos (colocando +1 nos apps da Google Play, utilizando o Gmail, conectando com amigos pelas buscas...), e 135 milhões estão ativos apenas para stream".

"Coisa que mais cresce na internet"? Será mesmo?

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.