Ex-funcionário da Microsoft se declara culpado de vazar códigos do Windows 8

Por Redação | 02 de Abril de 2014 às 18h44

Alex Kibkalo, o ex-funcionário da Microsoft acusado de vazar segredos companhia em março, se declarou culpado das acusações. De acordo com o Seattle Times, que publicou o acordo judicial (em inglês), ele deverá ficar três meses preso, além de pagar US$ 22.500 (R$ 51.075) em restituição.

Kibkalo, que nasceu na Rússia, era arquiteto de software da Microsoft no Líbano. Em 2012, ele começou a acessar informações sigilosas sobre o Windows RT 8, incluindo atualizações e o Developer Kit (SDK) – que poderia ser utilizado por hackers para criar chaves de ativação falsas. Esses arquivos foram baixados sem autorização em um computador pessoal e enviados a um blogueiro francês (não especificado no processo).

Após o réu se declarar culpado, a promotoria recomendou que ele fosse condenado a três meses de prisão, além de pagar a restituição para a Microsoft. A sentença final será entregue em 1º de julho.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.