Estudo mostra que usuários vindos de ferramentas de busca gastam mais em compras

Por Redação | 18.08.2012 às 17:26

A Monetate, empresa especializada em marketing, divulgou no começo do mês um relatório sobre as compras online e concluiu que usuários provenientes de ferramentas de busca são os que consomem mais: em média, US$ 90.

O valor de consumo das pessoas que encontram produtos através de buscadores é 10% maior do que os pedidos oriundos de e-mail e até 40% superior aos pedidos feitos pelas redes sociais. O estudo analisou os hábitos de mais de 100 milhões de consumidores e constatou que as compras feitas através das redes sociais detém apenas 2% do mercado de e-commerce.

Mesmo com pouca presença no mercado, as aquisições feitas pelas redes sociais se mantiveram estáveis ao longo do último ano e notaram pequena queda no valor médio entre o último trimestre de 2011 e o segundo trimestre de 2012, de US$ 64,69 para US$ 64,19. Já os pedidos feitos por buscadores apresentaram leve crescimento no período, chegando a US$ 91,70.

Os pedidos feitos por e-mail também aumentaram no primeiro e segundo trimestres deste ano, atingindo gastos médios de US$ 82,72.

No segundo trimestre, as ferramentas de busca continuaram liderando o ranking de condução de tráfego para sites de compras com 34,79%, seguido pelo e-mail com 4,38%, e as mídias sociais aparecem em último lugar com 2,85%.

O Google continua sendo o líder em conversão de tráfego no período com 2.17%, enquanto o Facebook ficou com 0,93% em taxa de conversão.

Compra online

A conversão de tráfego através das redes sociais permaneceu praticamente estável no último ano